Últimas Notícias Eleições 2018 Comprar ou vender?
Cotações por TradingView

Ibovespa fecha no azul puxado por Petrobras, CSN e Eletrobras

Equipe Money Times - 04/06/2018 - 18:05
(Crédito: Divulgação/Bovespa)

O Ibovespa (IBOV) terminou a jornada desta segunda-feira (4) com alta de 1,76%, a 78.596 pontos, e o dólar em queda de 0,62%, negociado a R$ 3,74, após ter marcado a mínima de R$ 3,72. O desempenho de hoje teve como pano de fundo a expressiva valorização dos papéis da Petrobras, que voltaram a subir após um tombo de 14% na última sexta-feira (1). O volume financeiro do pregão somou R$ 16,652 bilhões, influenciado também pela oferta de aquisição das ações da Eletropaulo, que movimentou R$ 5,55 bilhões.

No cenário econômico, o relatório Focus mostrou que o mercado financeiro continua reduzindo a projeção para o crescimento da economia e aumentando a estimativa de inflação. A projeção para a expansão do PIB passou de 2,37% para 2,18%. Essa foi a quinta redução seguida. Já a estimativa para o IPCA subiu de 3,60% para 3,65%.

“O vai e vem da PETR4 deve garantir mais uma semana de alta volatilidade no cenário local e devemos sempre lembrar que volatilidade é equivocadamente um sinal de atratividade do mercado”, avalia o analista Victor Benndorf, da Benndorf Research. Ele sugeriu uma linha mais defensiva para esse início de semana e focado nas estratégias de longo prazo com o movimento corretivo de maio abrindo uma “liquidação” local.

Petrobras

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) terminaram o dia em forte alta de 8,48%, a R$ 17,53, enquanto as ordinárias (PETR3) avançaram 5,83%, vendidas a R$ 19,98. O mercado reavaliou os cenários para a estatal após o pedido de demissão de Pedro Parente para o cargo de CEO e a nomeação de Ivan Monteiro para o seu lugar.

Em um relatório enviado a clientes nesta segunda-feira, com o nome de “O show deve continuar“, o Itaú BBA reforçou a sua visão positiva sobre as ações preferenciais. O preço justo de R$ 27 para o final de 2018 e a recomendação “Market Perform” (desempenho em linha com a média do mercado), que foi cortada na semana passada, foram mantidos.

Para o banco, a nomeação de Ivan Monteiro para CEO da estatal foi bem recebida pelo mercado.  A equipe de análise lembra que o executivo tem ocupado um papel proeminente ao lado de Parente desde que ingressou na empresa e esteve envolvido tanto no Programa de Venda de Ativos quanto nas metas de gerenciamento da dívida da empresa, que são dois importantes desafios de curto prazo que o novo CEO enfrentará.

“No entanto, seu principal desafio será recuperar a credibilidade junto ao mercado, o que dependerá de eventos futuros. O principal desafio de curto prazo que o presidente da Petrobras enfrentará é o de recuperar a credibilidade do mercado, já que o programa de subvenção do diesel e a renúncia do ex-CEO da Petrobras levantaram questões e aumentaram a percepção de risco de interferência política”, destaca o BBA.

BRF

Antes mesmo da conformação da saída de Pedro Parente do comando na Petrobras na última sexta-feira (1), o mercado já especulava que o executivo poderia deixar a estatal para assumir a presidência da BRF (BRFS3). Com o desgaste de Parente com a crise gerada pela greve dos caminhoneiros, a mudança pode ser antecipada e confirmada ainda nesta semana, afirma o Valor. Diante disso, as ações da companhia finalizaram o pregão com avanço de 4,28%, para R$ 24,39.

CSN

As ações da CSN (CSNA3) também incentivaram os ganhos na bolsa brasileira, impulsionadas pela recomendação do Credit Suisse – que elevou os papéis de neutra para outperform (desempenho acima da média do mercado). Segundo relatório enviado a clientes, o preço-alvo foi alterado de R$ 12 para R$ 11. O valor corresponde a um potencial de valorização de aproximadamente 41%. Os papéis ordinários da siderúrgica dispararam 14,93%, cotados a R$ 8,67.

Eletropaulo

A Enel Brasil Investimentos Sudeste S.A., braço da elétrica italiana Enel, fechou hoje a compra de mais de 73,38% das ações da Eletropaulo (ELPL3). A bolsa de valores informou que na oferta pública realizada foram negociados 122,799.289 milhões de papéis da companhia, com valor de R$ 45,22 cada que totalizaram R$ 5,55 bilhões. A empresa possui cerca de 167,3 milhões de ações em circulação. Os papéis da Eletropaulo terminaram a sessão com alta de 0,70%, negociados a R$ 44,76.

Eletrobras

As ações da Eletrobras registraram alta após o governo enviar ao Congresso um projeto para destravar a venda das seis distribuidoras da companhia localizadas no Norte e Nordeste. O movimento ocorre após medida provisória sobre a privatização da companhia não ser votada na Câmara e no Senado. Os papéis PNB (ELET6) subiram 8,87%, a R$ 18,90, enquanto os ordinários (ELET3) cresceram 7,33%, a R$ 16,26.

GOL

GOL (GOLL4) disse que só cancelou 12 voos dos 7.275 programados entre 21 de maio e 31 de maio, período da greve dos caminhoneiros. Os números representam a operação normal de 99,4% dos deslocamentos. As ações preferenciais subiram 7,60%, a R$ 14,30.

Magazine Luiza

As ações do Magazine Luiza (MGLU3) atingiram na sessão o maior valor histórico, negociados a R$ 125,70, mas fecharam o pregão com alta de 7,68%, a R$ 124,34.  O papel vem batendo sucessivos recordes nos últimos dias, além de ter sofrido pouco com a greve dos caminhoneiros. Além disso, a companhia espera resultado expressivo de vendas de televisores com a Copa do Mundo.

 

Últimas Notícias