Últimas Notícias Tesouro Direto Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Cripto
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Telecom em foco: Oi, Tim ou Vivo, apostar em quem no resultado do 1º trimestre?

Valter Outeiro da Silveira - 18/04/2019 - 11:07
Setor sofre com oligopólio, baixa tecnologia e qualidade inferior dos serviços em relação a outros países emergentes

O Bradesco BBI divulgou relatório sobre o setor de telecomunicações, no qual mostra suas projeções para os resultados de Tim (TIMP3), Vivo (VIVT4) e Oi (OIBR3).

Os analistas Fred Mendes e Flavia Meirelles ponderam que o principal direcionador de curto prazo para as empresas no setor é a aprovação da PLC 79, lei que reforma o segmento de telecomunicações no país e que ajudaria principalmente a Oi, além de contribuir para a consolidação do setor.

Exclusivo: Método de Luiz Barsi é revelado em curso inédito

Continua depois da publicidade

“Estamos vendo sinais de melhora em termos de concorrência, particularmente nos segmentos pós-pago e controle, com a Vivo e a Tim aumentando os preços”, diz o Bradesco BBI, destacando ainda que a maior ameaça para o setor é o segmento de pré-pago, porém os temores foram reduzidos devido ao aumento nos últimos dias de preços da Vivo nesta divisão.

A nova onda de IPOs já chegou! Deixe o seu-email e saiba como ganhar com ela!

No entanto, as adições líquidas no segmento pós-pago da Vivo diminuíram 33% nos últimos 6 meses (no intervalo de setembro de 2018 a fevereiro de 2019) e o crescimento mais lento da receita, principalmente no segmento fixo, impactou negativamente os resultados.

“Reconhecemos os valuations atraentes – particularmente para a Tim, que negocia com um múltiplo com desconto de 11% em relação a Vivo, mas sem direcionadores operacionais no curto prazo”, afirma a instituição.

Tim na frente

TIM
Companhia pratica política mais agressiva de preços em relação a Vivo

Em relação a expectativa frente os resultados do primeiro trimestre de 2019, os analistas não enxergam grandes direcionadores para as empresas de telecomunicações, contudo, espera-se que a Tim deverá registrar os melhores resultados.

O banco projeta lucro líquido de R$ 503 milhões para a empresa no período, o que significa alta de 105,4% frente à cifra de R$ 245 milhões vista entre janeiro e março de 2018.

Vivo na primeira fila, com Oi retardatária

Companhia deverá apresentar maior lucro líquido do setor (Imagem: Equipe Money Times)

“A Vivo provavelmente reportará resultados neutros, enquanto a Oi deve reportar os resultados mais fracos”, pondera o Bradesco BBI, ressaltando que não espera melhora significativa para Oi no primeiro trimestre de 2019.

Para a Vivo, os analistas estimam lucro líquido de R$ 1,28 bilhão, o que representaria alta de 17,1% frente o montante de R$ 1,09 bilhão dos três primeiros meses de 2018. Já para Oi, as estimativas são piores: prejuízo líquido de R$ 509 milhões no primeiro trimestre deste ano.

Lei procurará reduzir oligopólio e aumentar a concorrência no setor, trazendo investimentos e tecnologia

Por outro lado, diante da PLC 79, os analistas mantém a recomendação de compra e preço-alvo de R$ 2,10 por ação da Oi – upside (potencial de valorização) de 28,8% em relação ao último fechamento. O preço-alvo anterior era de R$ 2,10.

Confira abaixo recomendações do Bradesco BBI:

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você