Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Melhora no mercado de trabalho injeta otimismo no PIB, diz BB Investimentos

Valter Outeiro da Silveira - 25/03/2019 - 17:43
Setor de serviços foi responsável pela maior criação de vagas (Imagem: Pixabay)

O Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de fevereiro apresentou criação líquida de 173.139 pontos de trabalho, maior medição para o mês desde 2014.

Garanta um método eficaz para gerar renda adicional periodicamente… 

O número veio “aproximadamente o dobro do esperado pelo mercado”, aponta a BB Investimentos, em relatório divulgado nesta segunda-feira (25).

Continua depois da publicidade

Entrevista com Apex Capital: fundamentalista, verdadeira e transparente

O setor de serviços foi responsável pela maior adição de vagas, gerando 112.412 empregos, seguido pela manufatura, com 112.412 postos de trabalho, administração pública, com 11.395 vagas, e construção, com criação de 11.097 novas oportunidades.

País cria 173 mil empregos, maior resultado para fevereiro desde 2014

A região sudeste apresentou maior volume de vargas formais, aproximadamente 102 mil. Logo em seguida, Sul e Centro-Oeste, com 66 mil e 14 mil, respectivamente. Por outro lado, a região Nordeste fechou 12 mil postos de trabalho.

Crescimento em tona

Para a equipe de análise do BB Investimentos, a melhora no mercado de trabalho pode ser benéfica para as expectativas do PIB.

“A geração de vagas formais é um indicador antecedente importante que tem alta correlação com o crescimento econômico e a alta do resultado acumulado dos últimos 12 meses sinaliza recuperação da atividade, devendo ser percebida nas próximas publicações de produção industrial, volume de comercio, volume de serviços e no PIB”, avaliam Henrique Tomaz e Richardi Ferreira.

Credit Suisse: confiança do consumidor no Brasil é a mais alta dos emergentes

Leia mais sobre: BB Investimentos, Caged, Economia, PIB
Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você
Ao vivo: Chefe da mesa de ações do BTG fala sobre mercados