Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

BR Distribuidora terá “coração” de empresa privada, diz Bradesco

Valter Outeiro da Silveira - 20/09/2019 - 10:14
Petrobras Br Distribuidora
Analistas avaliam mudança na BR Distribuidora com viés positivo (Imagem: Reuters/Sergio Moraes)

A Bradesco Corretora acredita que a BR Distribuidora (BRDT3) está na “trilha para se tornar uma empresa privada”, após a aprovação dos nomes para o Conselho de Administração.

“O próximo passo do conselho será decidir sobre esquema de remuneração (provavelmente vinculado aos preços das ações), o que, a nosso ver, daria à BR o ‘coração’ de uma empresa privada”, avaliam os analistas Vicente Falanga e Ricardo França. “Com isso, acreditamos que a gerência se esforçará bastante para cumprir seu plano de eficiência”, completaram.

Diante do maior otimismo, a Bradesco Corretora elevou o preço-alvo para as ações, de R$ 30,00 para R$ 37,00. Caso se materializem as projeções dos analistas, os papeis poderão subir 37,5%. A recomendação é de compra.

Preferência

Desconto em relação a concorrentes é ressaltado pelos analistas (Divulgação: Facebook da Ipiranga)

A despeito da melhora nas estimativas, Falanga e França destacam que as ações da Ultrapar (UGPA3) – dona dos postos Ipiranga – permanecem como “principal escolha” dentro do setor. O preço-alvo dos papeis, que detêm recomendação de compra, é de R$ 26,00 – upside (potencial de valorização) de 42,3% de acordo com o último fechamento.

Para fundamentar a preferência, os analistas ressaltam que as ações possuem “desconto injustificado de 24,5% com base no P/L estimado para 2020”.

Ataque terrorista

O BB Investimentos publicou relatório nesta semana avaliando os impactos dos ataques na Arábia Saudita para as ações das distribuidoras de combustíveis. O analista Daniel Cobucci pondera que tanto BR Distribuidora quanto Ultrapar deverão ser beneficiadas por ganhos de estoque, “uma vez que o estoque atual é constituído a preços mais baixos em comparação ao momento atual”.

“No caso da Oxiteno, da Ultrapar, o risco imediato é o aumento nos preços das matérias-primas, o que pode neutralizar os ganhos com estoque obtidos na Ipiranga”, avalia o BB Investimentos.

A recomendação para as ações da BR Distribuidora é de underperform (desempenho abaixo da média do mercado), com preço-alvo de R$ 25,00 – downside (expectativa de desvalorização) de 7,6%. Já a recomendação dos papeis da Ultrapar é de market perform (desempenho em linha com a média do mercado), com preço-alvo de R$ 25,00 (upside de 36,9%).

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 20/09/2019 - 10:18