Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

A autofagia rentável da Vale: mineradora gera mais caixa agora do que antes de Brumadinho

Gustavo Kahil - 22/03/2019 - 9:45
A equipe do BTG Pactual chama a atenção para esta relação incomum vivida pela empresa

Quanto mais a Vale (VALE3) deixa de por minério de ferro no mercado, seja por determinação judicial ou por medidas preventivas, além da saída de Brumadinho, mais o preço da commodity sobe. E, como o valor da empresa está deprimido no mercado, as suas ações são a maneira mais barata de investir no minério. É uma espécie de autofagia rentável que abriu oportunidades.

Algo parecido com o que aconteceu no último ciclo de alta da Bolsa está prestes a se repetir. Veja como é possível ganhar ate +2.691% com estes ativos

Em um relatório de análise, a equipe do BTG Pactual chama a atenção para esta relação incomum vivida pela empresa.

Continua depois da publicidade

Nos cálculos de Leonardo Correa e Gerard Roure, os preços do minério de ferro devem permanecer muito altos, acima de US$ 80 a tonelada nos próximos meses. como reflexo de um déficit no mercado de minério de ferro transoceânico. Com isso, há um fator de equilíbrio: preços mais altos compensam volumes menores – portanto, o Ebitda da Vale atualmente é maior hoje do que era antes.

Exclusivo: CVM não pode ser “xerife” do que está fora do mercado, diz Modesto Carvalhosa

“Vemos agora a ação em 4 vezes o Ebitda para 2019, e esperamos que a Vale negocie entre 4 a 4,5 vezes o EBITDA nesse ínterim, o que ainda sugere uma vantagem a partir daqui. Estamos assumindo em nossas que os dividendos continuem suspensos este ano e restabelecidos em 2020”, apontam.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Brucutu

A disse ontem à noite poderá retomar as operações da mina Brucutu em até 72 horas, informou a mineradora por meio de um comunicado enviado ao mercado nesta quinta-feira (21). A empresa recebeu da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado de Minas Gerais (SEMAD) a Autorização Provisória para Operar (APO) da barragem de Laranjeiras, o que possibilitará o retorno.

Além disso, a empresa disse que a decisão liminar da 1ª Vara Cível de Nova Lima, proferida hoje e relacionada à barragem Dique III, não trará impacto adicional na sua produção, dado que o referido dique se encontra no complexo de Vargem Grande cujas operações já foram paralisadas pela Agência Nacional de Mineração (ANM).

“A Vale ainda não foi notificada da decisão judicial e, assim que isso ocorrer, adotará as medidas cabíveis”, conclui. A recomendação é de compra das ações.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você