Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Pequenas notáveis: as small caps mais indicadas pelos analistas em fevereiro

Arena do Pavini - 09/02/2019 - 21:11

Por Arena do Pavini – O Índice Small Caps, que reúne as ações de empresas de menor valor de mercado e mais negociadas na bolsa B3, fechou janeiro com alta de 9,4%, um pouco abaixo do Índice Bovespa, que subiu 10,8%. A diferença se deve em parte ao fato de a alta atual do mercado estar mais concentrada em papéis mais líquidos e, portanto, de empresas de maior porte. Mesmo assim, a perspectiva para as pequenas empresas é boa. “Seguimos acreditando que o atual momento de expansão de lucros das empresas seja favorável às ações Small Caps, que possuem maior espaço para valorização com a retomada do crescimento da economia”, avalia José Cataldo, analista da Bradesco Corretora.

As Melhores Ações da Bolsa: Clique aqui e conheça agora

As indicações de sete corretoras acompanhadas pelo Portal do Pavini estão bem diversificadas. Tanto que nenhuma ação conseguiu mais de duas indicações por carteira. No total, são 17 ações que podem servir de referência para o investidor que quer diversificar um pouco suas aplicações com empresas de menor porte.

As small caps costumam ter alto potencial de crescimento, lembra a corretora do Santander (SANB11). Geralmente, são empresas com negócios inovadores ou que atuam em setores ainda não consolidados, o que permite um alto retorno do investimento caso seus negócios sejam bem-sucedidos. Por se tratarem de empresas menores, poucos investidores também têm acesso a análises minuciosas destas companhias, o que se torna uma vantagem destas carteiras.

O Bradesco (BBDC4) acredita que o avanço das reformas, a aceleração da economia, a retomada do crédito e a queda dos prêmios de risco vão influenciar os investimentos nos próximos meses. Há ainda a evolução do processo de privatização e vendas de participações de estatais, que podem melhorar a percepção do mercado e servir de direcionador para alguns setores, como petróleo e gás, logística e finanças. Mas o principal, destaca o banco, será o sucesso na reforma da Previdência.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Em sua carteira, o Bradesco está privilegiando as companhias mais voltadas para o crescimento da economia local, com tendência positiva para os resultados de médio prazo. Em fevereiro, o banco retirou as ações da Tenda (TEND3) e da Randon (RAPT4) e colocou no lugar Burger King (BKBR3) e Cesp (CESP6).

Já o Santander excluiu MRV (MRVE3) e Iochpe Maxion (MYPK3) de sua carteira Small Caps, colocando no lugar Cyrela (CYRE3) e Randon. “Embora reconhecemos que as construtoras apresentam uma velocidade de recuperação menor que outros setores, como o varejo, acreditamos que o cenário econômico a partir de 2019 estará mais benevolente e permitirá as construtoras mais bem preparadas, como é o caso da Cyrela, exibir melhores resultados trimestrais”, diz o Santander. “Em linhas gerais, esperamos que o desempenho das vendas continue a melhorar com base em: (i) melhoria na perspectiva de oferta de crédito; (ii) recuperação na confiança do consumidor; (iii) perspectiva macroeconômica mais favorável; e (iv) redução de distratos, beneficiando principalmente as incorporadoras voltadas ao segmento de média e alta renda”.

Já Randon é uma das preferências do Santander dentro do setor de bens de capital, pois acredita que a empresa oferece uma combinação atrativa de: (i) exposição a recuperação cíclica brasileira, uma vez que Randon possui cerca de 80% da sua receita proveniente do mercado doméstico; (ii) forte momento operacional de curto e médio prazo (calculamos crescimento médio anual de 38% para o lucro por ação entre 2018 e2020) e (iii) valuation razoável, uma vez que vemos a ação negociando a 15,5 vezes e 11,3 vezes o Lucro esperado para 2019 e 2020, respectivamente. A corretora vê o mercado brasileiro de caminhões em meio a uma recuperação cíclica atualmente

Pequenas notáveis: as small caps mais indicadas pelos analistas em fevereiro

As pequenas notáveis de fevereiro

Empresa – Indicação

ABC Brasil (ABCB4) – 2

CVC (CVCB3) – 2

Duratex (DTEX3) – 2

Fleury (FLRY3) – 2

Metal. Gerdau (GOAU4)- 2

Unidas (LCAM3)- 2

Metal Leve (LEVE3) – 2

Iochpe-Maxion (MYPK3) – 2

Marcopolo (POMO4) – 2

QGEP (QGEP3) – 2

Randon (RAPT4)- 2

Ind. Romi (ROMI3) – 2

Sanepar (SAPR11) – 2

Sul America (SULA11) – 2

Tenda (TEND3)- 2

Totvs (TOTS3) – 2

Via Varejo (VVAR3) – 2

Por Arena do Pavini

Última atualização por Bruno Andrade - 13/02/2019 - 8:38