Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Gustavo Kahil: Em Brasília, ninguém dorme na balada

Gustavo Kahil - 03/02/2019 - 22:39
Jefferson Rudy/Agência Senado

Por Gustavo Kahil, editor do Money Times

Olá, leitor.

Vou te contar tudo o que aconteceu neste final de semana. Foi muita coisa, mas será rápido, prometo:

Era para tudo se acabar na sexta-feira…, mas não foi assim. A política brasileira mostra que está em um nível quase impossível de projeções.

Os analistas políticos sabem bem…há anos são como as notas de um chorinho de Pixinguinha. Só dá pra saber que uma hora acaba, mas não sem antes passar por todos os tons, velocidade e afinações possíveis.

O resultado foi: Rodrigo Maia na Câmara e Davi Alcolumbre (quem?) no Senado.

Sim…

Este que vos fala realmente pensou (sabe nada, inocente) que o final de semana seria tranquilo. A ideia era lavar roupa, descansar um pouco, e olhar o noticiário como um espectador apenas.

Ah, tá.

Ainda na sexta uma batalha maluca começou no Senado, o que deixou a eleição da Câmara parecendo algo meio nórdico em organização (isso com mais de 500 deputados). Alcolumbre já iniciou o dia dando uma rasteira nas intenções de Renan ao deixá-lo sozinho na mesa do Senado.

Alcolumbre revoga regulamento da eleição da Mesa e exonera secretário-geral da Mesa

Vou tentar ser rápido:

Lá perto das 19h, após o início da sessão e tensões, o Alcolumbre propôs o voto aberto à Presidência e jogou para o Plenário.

Meia hora depois: 50 dos 81 senadores queriam a lista aberta, dois não.

Senado decide por lista aberta em votação à Presidência

Aí a Katia Abreu e Renan Calheiros encamparam uma ode à Constituição. Exaltando que os “jovens” que renovaram o Senado estavam destruindo a Casa. Não é por menos, Renan olhava para os lados e a realidade era dura: dos 54 eleitos, 46 são novatos. Katia, então, decidiu surrupiar a pasta de Alcolumbre na mesa e tudo virou uma gritaria insuportável por horas.

Aí, lá pelas 10 da noite decidiram:

Senado interrompe sessão e eleição fica para sábado

Boa noite.

Nada….! Às 3h40 Toffoli decide que o voto vai ser secreto, oras. Ninguém dorme nessa balada!

STF anula votação no Senado e eleição será secreta; veja documento

Enfim…lá pelo meio-dia começou a tentativa de votação, sem Alcolumbre na presidência, mas com o mais antigo. Pensa como demorou isso.

As famílias do senadores que foram prestigiar a posse, as crianças com terno, todo mundo lá… vendo aquilo tudo. E eu, tentando manter as aparências em uma festa infantil, com minha filha, e acompanhando a decisão do Senado ao vivo (ENQUANTO MEU PALMEIRAS JOGAVA COM O CORINTHIANS!).

Renan: “Uns malucos queriam abrir o voto”

Aí, os senadores começam a dizer que iriam, independentemente do STF, declarar o voto. Renan ainda discursou por 30 minutos, usando palavras e conjugações como se já fosse eleito.

Começou a lenta votação por cédulas e terminou, mais ou menos na hora do gol do Timão.

Vamos contar então e acabar com isso: 82 votos! Meu Deus do Céu. Quem votou a mais? Dizem que foi o Toffoli.

Senado: Votos fora dos envelopes podem anular pleito

Aí mais horas de discussão. E recomeça a votação, não antes de Renan desistir!

Renan Calheiros desiste da presidência do Senado

Aí, como dizia uma ex-editora minha: Inês é morta. Palmeiras já tinha perdido e eu já jogado a toalha. Foram lá, votaram de novo, e eis que Davi Alcolumbre levou a parada.

Presidente do Senado diz que desejos das ruas terão protagonismo

É uma vitória, pelo menos por enquanto, do governo Jair Bolsonaro e do desprestigiado Onyx Lorenzoni na Casa Civil. Não se sabe o que Renan Calheiros vai fazer, mas vai sempre lembrar que seu filho precisa do governo federal para tocar Alagoas.

Análise Money Times: a primeira vitória de Bolsonaro como presidente

Tudo acabou e eu fui tomar um Blood Mary para curar essa ressaca.

FIM! Até a próxima.

Outras notícias para a semana:

O primeiro Projeto de Lei de Moro; ministro explica em vídeo

Os 5 principais eventos da economia internacional desta semana

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Leia mais sobre: Opinião

Última atualização por Gustavo Kahil - 04/02/2019 - 3:05