Últimas Notícias Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Criptomoedas Empresas
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Europa: China manda mensagem nada sutil via Airbus

-
Acordo foi assinado pelo presidente chinês nesta terça-feira

Por Geoffrey Smith/Investing.com

O presidente Xi Jinping assinou um surpreendente acordo de US$ 29 bilhões com aeronaves da Airbus (PA:AIR) durante uma visita oficial a Paris, na França, em uma demonstração de poder econômico voltada tanto para Washington quanto para a Europa.

Entrevista com Apex Capital: fundamentalista, verdadeira e transparente

A encomenda, para 290 aviões de corredor único e 10 aviões A350 de grande porte, é muito maior que a ordem de 18 bilhões de dólares que foi lançada pelo presidente francês Emmanuel Macron quando ele visitou a China no ano passado.

Garanta um método eficaz para gerar renda adicional periodicamente…

As ações da Airbus subiram 1,7% com as notícias e apenas a 2% do recorde de alta que atingiram no início de março.

A ordem parece perturbar o equilíbrio que a China tradicionalmente mantinha na compra dos dois duopolistas da indústria da aviação.

A razão aparente para isso é o problema com o 737 MAX da Boeing, após dois acidentes fatais nos últimos meses. A China foi um dos primeiros países a manter em terra o avião de fabricação norte-americana no início deste mês, e a demanda chinesa por novas aeronaves é tão grande e urgente – a Airbus estima que precisará de uma média de um novo avião ou cargueiro todos os dias pelos próximos 20 anos. – que não pode se dar ao luxo de esperar pela Boeing (NYSE:BA).

As ações da empresa subiram 1,7% com notícia

Mas há um contexto claramente visível. A China também está em um ponto difícil de negociações comerciais com os EUA, seu maior parceiro comercial, tentando resistir ao que vê como táticas agressivas dos EUA para reequilibrar as relações entre os dois.

China está tentando se conciliar os EUA comprometendo-se a aumentar suas importações de produtos americanos, mas a Bloomberg informou no início deste mês que agora está considerando abandonar o 737 MAX de sua lista de compras. Aos olhos de Pequim, distribuir generosidade à Airbus é um lembrete útil para Washington de que os negócios perdem pressionando Pequim demais.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Enquanto isso, bolsas de valores na Europa negociavam em diferentes direções. Às 06h00, o índice de referência Euro Stoxx 600 subia 0,36 pontos, ou 0,1%, a 374,68. O índice Dax da Alemanha caía 0,4% (com os investidores continuando a saquear a Bayer (DE:BAYGN) na esteira do veredito da semana passada contra ela), enquanto o FTSE 100 do Reino Unido subiu 0,1%, apoiado por notícias de Westminster na noite de segunda-feira que faz com que um “Brexit sem-acordo” seja menos provável.

Credit Suisse: confiança do consumidor no Brasil é a mais alta dos emergentes

Leia mais sobre: Europa, Internacional, Mercados
Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você