Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

ETFs atropelam Ibovespa em 2019; veja lista com os 15 listados na bolsa

Valter Outeiro da Silveira - 05/04/2019 - 11:30

A diversificação na alocação de ativos de qualquer investidor, seja ele institucional ou não, é fundamental para proteção do patrimônio e gerenciamento de risco, dentro dos padrões para evitar perdas e maximizar ganhos.

Exclusivo! Cadastre-se para receber um dia antes a Carteira Money Times - O Consenso do Mercado

Uma opção interessante para tal diversificação é o investimento em ETF, índices espelhos de fundos de ações ou de renda fixa negociados no mercado. Existem diversos tipos deste tipo de ativo, com diferenciações de setores e países.

Esqueça o Home Broker! Chegou a era do App Broker

Continua depois da publicidade

Em meio ao cenário, levantamento da consultoria Economatica aponta para quais foram os melhores ETFs no primeiro trimestre de 2019 e quais obtiveram performance não muito positiva no período.

Que tal diversificar com ETFs? Veja carteira para abril

Como efeito de comparação, de todos os 15 ETFs listados na bolsa brasileira e analisados pela Economatica, apenas um relata performance inferior ao Ibovespa, que apresentou valorização de 5,8% durante o primeiro trimestre de 2019.

EUA mostram sua força

O melhor ETF do primeiro trimestre replica um dos principais índices de ações existentes no mundo: o S&P 500, contendo as 500 maiores empresas norte-americanas listadas na NYSE. O ETF IVVB11 é negociado no Brasil pela BlackRock e apresentou valorização de nada menos que 15,04% durante os três meses deste ano.

>>> Invista em Imóveis de Maneira Inteligente e Seja Dono dos Maiores Empreendimentos do Brasil [SAIBA COMO] <<<

A valorização do ETF, ao espelhar o índice S&P 500, se fundamenta na retomada acionária nos EUA após a forte desvalorização vista em dezembro de 2018 e a subsequente pressão em torno do Federal Reserve por Trump e Wall Street. Como decorrência, Powell e seus colegas congelaram a política monetária até o final de 2019, provocando fluxo migratório para os mercados acionários.

Além do fluxo natural em busca de maiores retornos, a recuperação da economia dos EUA, via aumento real de salários e elevação do emprego, fundamentam o otimismo em torno da capacidade de geração de lucros das companhias norte-americanas.

Vale afunda ETF

Por sua vez, o ETF com pior desempenho, queda de 1,97%, foi o ISUS11, índice focado em sustentabilidade. O desastre ocorrido com a Vale (VALE3) explica em parte a performance negativa do ETF.

Vale lembrar que as ações da Vale (VALE3), foram excluídas de quaisquer índices de sustentabilidade da B3, pela negligência da mineradora em relação ao meio ambiente e a práticas de segurança para seus funcionários.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você