Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Usiminas tem margem para subir preços do aço em 2020, dizem analistas

02/12/2019 - 8:09
BTG Pactual e Credit Suisse avaliam perspectivas para siderúrgica (Imagem: Pixabay)

Diante do Investor’s Day da Usiminas (USIM5) realizado na última sexta-feira (29), analistas do Credit Suisse e do BTG Pactual listam prognósticos positivos em relação à siderúrgica.

“No geral, a companhia demonstrou otimismo no curto prazo no que diz respeito ao aumento de preços”, afirma o analista Caio Ribeiro do Credit Suisse, mesmo com a expectativa de que as negociações com as montadoras em janeiro de 2020 serão “duras”.

“Deverá existir espaço para uma elevação marginal positiva no preço”, completa.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Três fatores

Para o BTG Pactual, existem três fatores que influenciam as negociações com as montadoras: taxa de câmbio, “que subiu substancialmente nas últimas semanas”; preços globais do aço, “que devem melhorar em 2020 de acordo com a Usiminas” e demanda doméstica, com expectativa de alta pela siderúrgica.

Desta forma, “os três fatores em conjunto estão trabalhando a favor das siderúrgicas dentro da implementação de aumento de preço nas negociações de 12 meses”, avalia o BTG Pactual, embora considere que o aumento não será muito elevado.

Problemas estruturais

Usiminas Siderurgia Indústria Empresas
Analistas reticentes diante de questões estruturais (Imagem: Facebook da Usiminas)

O BTG Pactual ressalta que a diretoria prevê melhora em todas variáveis operacionais, como volumes – pela melhora esperada do PIB, precificação – com expectativa de maior demanda – e custos – a serem diluídos em virtude do maior volume esperado.

“Por outro lado, ainda avaliamos que a companhia possui problemas estruturais que precisam ser endereçados antes que possa haver desfruto deste novo ciclo de crescimento”, afirmam os analistas Leonardo Correa e Caio Grener, destacando as pressões de custos e a utilização baixa da capacidade instalada.

Longos melhores que planos

A siderúrgica destacou que o momentum dos aços longos é mais forte que o dos planos. Por outro lado, a diretoria destacou que o mercado como todo deverá se beneficiar da melhora da atividade econômica, que deverá estimular a demanda doméstica por automóveis e o consumo de bens duráveis para as famílias, como geladeiras e fogões.

“Em adição a expectativa de melhora na produção industrial e de automóveis, a Usiminas crê que a melhora operacional da companhia poderá vir também de gastos com infraestrutura e aprimoramento nos investimentos dos setores petrolífero e de gás”, afirma Caio Ribeiro.

Usiminas Siderurgia Indústria Empresas
Expectativa de melhora na demanda em 2020 (Imagem: Reuters/Alexandre Mota)

O Credit Suisse projeta que o PIB do Brasil deverá ter crescimento de 2,7% durante 2020.

Adicionalmente, o guidance (projeção operacional) para o capex (plano de investimentos) foi mantido tanto para 2020 quanto para 2021, na casa de R$ 1 bilhão, mesmo com a postergação do reinício da operação em Ipatinga.

Recomendações

A recomendação do BTG Pactual para as ações da Usiminas é neutra, com preço-alvo de R$ 10,00 para 12 meses, o que equivale a um potencial de valorização de 17,5% de acordo com o último fechamento.

A neutralidade é justificada por Correa e Grener pela falta de catalisadores e pela fraqueza na demanda doméstica, além da visibilidade reduzida nos fluxos de caixa futuros e pelos múltiplos esticados em relação aos concorrentes.

O Credit Suisse está mais otimista com a Usiminas, listando recomendação outperform (desempenho acima da média do setor) para as ações e preço-alvo de R$ 10,00 – upside (potencial de valorização) de 17,5% diante do fechamento da última sexta-feira (29).

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 02/12/2019 - 8:09