Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Sem JBS em nenhuma lista chinesa, carne bovina é maior ganhadora após longa espera de novas plantas

Giovanni Lorenzon - 09/09/2019 - 11:33

 

Carne
Aumentam as chances de ganhos nas exportações brasileiras de carnes com novas unidades exportadores habilitadas à China

O Brasil havia entregue à China uma lista de aproximadamente 30 unidades frigoríficas de carne bovina para serem habilitadas a exportarem para lá. Informações davam conta de que os chineses não aceitariam avaliar mais de 20. Passados quatro meses, desde que a missão oficial do governo brasileiro veio de lá, e muita boataria até então, a China apresentou seu aval para 17 plantas, além seis de aves, uma de suínos e mais outra de asininos.

O ritmo decisório lento, inclusive a inspeção virtual nas plantas, das autoridades chinesas deixou o mercado em expectativa muito grande, a ponto até de uma segunda visita da ministra da Agricultura e Pecuária (Mapa), Tereza Cristina, ter sido cancelada o mês passado.

Chegou-se até duvidar de que pudesse haver alguma novidade antes da visita do presidente Jair Bolsonaro à China, em outubro, ou até mesmo em 2019.

Sem nenhuma planta do maior player mundial, a JBS, e com duas novas do Minerva e também do Marfrig – cujas ações seguem alta na B3 desde a abertura dos negócios – os frigoríficos médios brasileiros obtiveram mais chances de pegar uma fatia desse maior mercado comprador de carne bovina brasileira.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A JBS também na está na lista de empresas habilitadas em aves e suínos. A BRF entrou com uma unidade. Outro grande dos dois setores é a Aurora Alimentos.

Enquanto aves e suínos também eram esperado, com o impulso da epidemia da peste suína africana (PSA), as atenções para a carne bovina eram maiores dada a envergadura dos negócios, além do peso determinante na pecuária porteira adentro.

A tendência é alta também no mercado do boi físico, já que haverá maior necessidade de matéria-prima para suprir novos embarques. As exportações à China representam quase 40%, sendo que de janeiro a agosto o país comprou 430,9 mil toneladas, praticamente o mesmo volume de 2018 nos mesmos meses.

Veja a lista oficial do Mapa:

Carne Bovina 

COOPERATIVA DOS PRODUTORES DE CARNE E DERIVADOS DE GURUPI – GURUPI (TO)
COOPERATIVA DOS PRODUTORES DE CARNE E DERIVADOS DE GURUPI – RIO MARIA (PA)
FRIGORÍFICO REDENTOR – GUARANTÃ DO NORTE (MT)
MINERVA – PALMEIRA DE GOIÁS (GO)
MINERVA S/A – ROLIM DE MOURA (RO)
BARRA MANSA COMÉRCIO DE CARNES E DERIVADOS LTDA – SERTÃOZINHO (SP)
AGROINDUSTRIAL IGUATEMI EIRELLI – IGUATEMI (MS)
MARFRIG GLOBAL FOODS – TANGARÁ DA SERRA (MT)
NATURAFRIG ALIMENTOS LTDA – BARRA DO BUGRES (MT)
MARFRIG GLOBAL FOODS – VÁRZEA GRANDE (MT)
MASTERBOI LTDA – SÃO GERALDO ARAGUAIA (PA)
FRIGOL – ÁGUA AZUL DO NORTE (PA)
PLENA ALIMENTOS S.A – PARAÍSO DO TOCANTINS (TO)
AGROINDUSTRIAL DE ALIMENTOS S.A – RONDONÓPOLIS (MT)
NATURAFRIG – ROCHEDO (MS)
VALE GRANDE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS – MATUPÁ (MT)
MERCÚRIO ALIMENTOS – CASTANHAL (PA)

Aves

COOPERATIVA CENTRAL AURORA ALIMENTOS – MANDAGUARI (PA)
COASUL COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL – SÃO JOÃO (PR)
RIO BRANCO ALIMENTOS S.A – VISCONDE DO RIO BRANCO (MG)
GONÇALVES E TORTOLA S.A – PARAÍSO DO NORTE (PR)
BRF – LUCAS DO RIO VERDE (MT)
GRANJEIRO ALIMENTOS LTDA – ROLÂNDIA (PR)

Suínos

BRF S.A – LUCAS DO RIO VERDE (MT)

Asininos

NORDESTE PECUÁRIA, INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA – AMARGOSA (BA)

 

 

Leia mais sobre: Agronegócio, Carnes, China, Frigoríficos

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 09/09/2019 - 11:33