Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Netflix anima mercado diante de concorrência de Apple e Disney

17/10/2019 - 10:28
Empresa conseguiu outros 6,77 milhões de assinantes no terceiro trimestre, com crescimento acima do esperado no exterior (Imagem: Gabby Jones/Bloomberg)

A Netflix divulgou suficientes boas notícias na quarta-feira que diminuíram as preocupações sobre a concorrência iminente com a Walt Disney e Apple.

A empresa conseguiu outros 6,77 milhões de assinantes no terceiro trimestre, com crescimento acima do esperado no exterior. O lucro também superou as estimativas de Wall Street, revertendo uma previsão morna para o último trimestre do ano.

Investidores se preparavam para um fraco desempenho depois do trimestre decepcionante três meses atrás. As ações estavam em baixa há semanas. Os resultados reais – embora longe de serem perfeitos – foram um alívio, elevando o preço da ação em até 11% no final das negociações.

“Foi um trimestre realmente forte – não apenas em termos de assinantes, mas para o desempenho geral dos negócios”, disse o diretor financeiro Spencer Neumann em entrevista gravada com o analista da Guggenheim Securities, Michael Morris.

Os mercados internacionais responderam por quase todo o crescimento da Netflix – e pela maioria de seus clientes totais. A maior rede de TV on-line paga do mundo ganhou 6,26 milhões de novos usuários fora dos EUA, superando as previsões.

A Netflix espera aumentar o número de assinantes internacionais em mais 7 milhões durante o trimestre atual, encerrando o ano com seu maior crescimento no exterior até o momento.

A empresa se beneficiou das novas temporadas de alguns de seus programas mais populares. A série de ficção científica “Stranger Things” foi vista por 64 milhões de famílias nas primeiras quatro semanas, tornando-se a temporada mais assistida da programação original na Netflix.

Uma nova temporada da série espanhola “La Casa de Papel” foi vista por 44 milhões de famílias. Foi o programa mais assistido da Netflix em países cujo idioma não é o inglês.

A Netflix procura aumentar a demanda fora dos EUA investindo mais em séries originais internacionais. A empresa já introduziu 100 temporadas de séries com roteiros no idioma local de 17 países e planeja lançar mais de 130 no próximo ano.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Os mercados estrangeiros serão ainda mais importantes diante da nova concorrência da Disney, Apple, Comcast e AT&T. Todas as quatro empresas introduzirão novos serviços de streaming nos próximos meses, a partir dos EUA.

Embora os três últimos meses do ano estejam normalmente entre os mais fortes da empresa, a Netflix espera adicionar um total de 7,6 milhões a mais de clientes no quarto trimestre – menos do que há um ano.

Lançamento

Os novos serviços da Disney e da Apple serão lançados no próximo mês. A plataforma Disney+ é voltada para crianças e famílias, com centenas de filmes e shows, incluindo Star Wars, Vingadores e Pixar. O produto da Apple é mais voltado para adultos e tem menos conteúdo.

“O lançamento desses serviços será estrondoso”, disse a Netflix em sua carta trimestral aos investidores. “Pode haver alguma contração moderada do nosso crescimento no curto prazo, e tentamos incluir isso em nossa estimativa.”

Aumentos recentes nos preços elevaram o lucro e a receita. Esses aumentos desaceleraram o crescimento de assinantes nos EUA.

A Netflix adicionou apenas 520 mil novas contas no último trimestre nos EUA, e a empresa deve registrar seu crescimento mais fraco no mercado doméstico nos últimos anos, com apenas 2,7 milhões de novos assinantes este ano.

A Netflix não disse se aumentaria os preços novamente em breve. A empresa planeja testar planos mais baratos e somente para celular em países mais pobres da Ásia, onde tem mais espaço para crescer.

“Temos um preço incrivelmente baixo comparado ao cabo”, disse o CEO Reed Hastings. “Estamos ganhando cada vez mais visualizações.”

Última atualização por Lucas Simões - 17/10/2019 - 10:28