Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Minério de ferro tem queda de 0,84%

Investing.com Brasil - 28/08/2019 - 9:09
Mineração
Minério de ferro em queda nesta quarta-feira na bolsa de Dalian (Imagem: Pixabay)

Por Investing.com 

A sessão desta quarta-feira foi marcada por uma nova queda nos preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento para o mês de janeiro do próximo ano, a desvalorização foi de 0,84% a 588,00 iuanes por tonelada, o que representa variação diária de 5,00 iuanes.

A jornada também teve retração nas cotações dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias de Xangai. O contrato de maior liquidez, com entrega para janeiro do próximo calendário, cedeu 9 iuanes para um total de 3.317 iuanes para cada tonelada. Já o de outubro deste ano, segundo mais negociado, perdeu 6 iuanes para 3.611 iuanes por toneladas.

Os índices acionários da China fecharam em baixa nesta quarta-feira uma vez que a incerteza sobre a disputa comercial com os Estados Unidos ainda mantém os investidores nervosos, enquanto perde força o impacto positivo da última fase de inclusão de ações chinesas no MSCI.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Mais cedo nesta semana, o presidente dos EUA previu um acordo comercial com a China após gestos positivos de Pequim, mas o Ministério das Relações Exteriores chinês disse que não está ciente de qualquer ligação feita aos EUA.

A questão envolvendo a credibilidade de Trump assumiu o palco central, disse Jingyi Pan, estrategista do IG Group.

O mercado também perdeu suporte da inclusão no MSCI nesta quarta-feira. As ações chinesas subiram na sessão anterior, depois que o MSCI elevou o fator de inclusão das ações-A de 10% para 15% após o fechamento em 27 de agosto.

Última atualização por Rafael Borges - 28/08/2019 - 9:10