Últimas Notícias Tesouro Direto Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Cripto
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Lucro da Alupar sobe para R$ 69,4 milhões no trimestre; ações recuam mais de 1%

Investing.com Brasil - 16/05/2019 - 12:22
A companhia informou que teve custo de vendas 68,8% maior no primeiro trimestre, para R$ 218,5 milhões, em comparação com R$ 129,3 milhões do mesmo intervalo de 2019 (Imagem: Empresa)

 Por Investing.com 

A Alupar (ALUP11) opera com queda de 1,11% a R$ 22,25 na parte final da manhã desta quinta-feira na bolsa paulista. Nos três primeiros meses do ano, a holding que atua na geração e transmissão de energia elétrica, apresentou lucro líquido de R$ 69,4 milhões, avanço de 3,11% ante o resultado de R$ 67,3 milhões do mesmo período do ano passado.

Os números mostram que a receita líquida da empresa foi de R$ 464,0 milhões entre janeiro e março de 2019, contra os R$ 388,7 milhões do mesmo intervalo de ano antes, o que representa uma queda de 19,3%

Continua depois da publicidade

Exclusivo! Cadastre-se para receber um dia antes a Carteira Money Times - O Consenso do Mercado

A companhia informou que teve custo de vendas 68,8% maior no primeiro trimestre, para R$ 218,5 milhões, em comparação com R$ 129,3 milhões do mesmo intervalo de 2019. Com isso, a Alupar registrou lucro operacional de R$ 231,2 milhões no primeiro trimestre de 2019, em queda de 5,9% sobre os R$ 245,9 milhões no mesmo período do ano passado.

O BTG Pactual (BPAC11) destaca que a companhia espera investir R$ 4,58 bilhões em projetos, o que pode levar a aumentará substancialmente sua participação no segmento brasileiro de transmissão.

Dos 7 blocos ganhos nos últimos leilões de transmissão, quatro receberam licenças de instalação e três possuem licença preliminar. A antecipação de projetos, melhores valores de Capex, custos de financiamento mais baixos e maior alavancagem levarão a retornos melhores do que o esperado.

Para a equipe, a companhia é provavelmente uma das melhores operadoras do segmento de transmissão e atualmente está negociando com uma atraente TIR real de 8,2%, quase um ERP de 410 pontos base para títulos do Tesouro da BRZ com duração semelhante.

O preço-alvo (R$ 24,00) é derivado do DDM (dividend discount model) a uma taxa k real descontada de 7,5%. A recomendação é de compra.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você