Últimas Notícias Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Criptomoedas Empresas
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Lua de mel de Jair Bolsonaro com o mercado acabou, diz Ashmore

-
(Imagem: Alan Santos/PR)

A lua de mel do presidente Jair Bolsonaro com o mercado acabou. É assim que começa uma análise da gestora especializada em mercados emergentes Ashmore, obtida pelo Money Times, e divulgada nesta segunda-feira (25).

Garanta um método eficaz para gerar renda adicional periodicamente… 

O analista Jan Dehn, que assina o documento, lembra que o país passa por um elevado ruído político à medida que a batalha pela reforma previdenciária entra em ação. “A reforma é uma peça crítica que determinará se a trajetória fiscal do Brasil se tornará sustentável ou não”, diz.

Ele estima que a trajetória para a aprovação, esperada para o 3º trimestre, seja caracterizada por níveis elevados de turbulência.

Entrevista com Apex Capital: fundamentalista, verdadeira e transparente

“A semana passada ilustrou este ponto perfeitamente e mostrou como os mercados reagiram com grande volatilidade a quase todos os desenvolvimentos políticos”, ressalta.

Veja os três principais citados por Dehn:

1 – Temer preso: o fato deu origem ao medo de que outros membros do Congresso possam ser vulneráveis ​​a processos judiciais, dificultando a reforma previdenciária.

2 – Reforma dos militares: os mercados observaram que o governo teve de conceder benefícios significativos aos militares, a fim de obter o apoio necessário para esta reforma, dando origem a receios de diluição da principal reforma.

3 – Guerra de palavras:  Rodrigo Maia pediu uma liderança mais decisiva de Bolsonaro. “Os mercados estão preocupados que talvez as habilidades políticas de Bolsonaro não sejam maiores do que a capacidade de ser eleito”, conclui o gestor.

Credit Suisse: confiança do consumidor no Brasil é a mais alta dos emergentes

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você