Últimas Notícias Cotações Governo Bolsonaro Comprar ou Vender Empresas Economia
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ibovespa bate 80 mil pontos com impulso de Petrobras e Braskem

Equipe Money Times - 16/01/2018 - 12:46

O Ibovespa superou a marca inédita dos 80 mil pontos na tarde desta terça-feira (16). Em meio ao ambiente favorável dos mercados internacionais, com recorde em Wall Street, o principal índice de ações da B3 ganhou o impulso de Petrobras e Braskem.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

Neste instante, o Ibovespa operava com valorização de 0,55%, aos 80.192 pontos, nível recorde intraday. As ações de Braskem (BRKM5) e Petrobras (PETR4) se destacavam na ponta positiva, subindo 3,19% e 2,48%, respectivamente. Na volta do feriado em Nova York, pela primeira vez na história, o índice Dow Jones superava os 26 mil pontos.

O rali das bolsas externas tem empolgado o investidor local em meio ao ceticismo quanto à aprovação da reforma da Previdência em fevereiro e mediante a expectativa pelo julgamento do ex-presidente Lula. “Enquanto isto, o Ibovespa tende a continuar dando alegria aos investidores”, comenta Pedro Galdi, analista da Magliano, em nota a clientes.

No âmbito corporativo, os analistas do Itaú BBA elevaram a recomendação aos papéis da petroquímica Braskem para outperform (desempenho acima da média do mercado), aumentando a estimativa de preço-alvo de R$ 38 para R$ 55.

Já estatal petrolífera informou que a produção média de petróleo no país foi de 2,15 milhões de barris por dia (bpd) em 2017, um volume 0,4% acima do resultado do ano anterior e um novo recorde.

Queda

Na ponta negativa do Ibovespa, as ações da Multiplan (MULT3) recuavam 3,28%. A administradora de shoppings divulgou que as vendas dos lojistas atingiram R$ 14,7 bilhões no ano passado, um aumento de 6,8% em relação a 2016. Somente no quarto trimestre, as vendas totalizaram R$ 4,6 bilhões, um crescimento de 4,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os números ficaram abaixo das projeções de analistas.

O analista Luiz Maurício Garcia do Bradesco avalia que mesmo com a melhora consistente de 2017, os números do quarto trimestre de 2017 indicam um resfriamento desta dinâmica conduzido pelo Rio de Janeiro. “Em nossa opinião, isso poderia beneficiar empresas sem exposição a esta geografia, como a Iguatemi”, explica. A recomendação foi mantida em neutra, com preço-alvo de R$ 77.