Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Exclusivo: Rumo dispara na preferência de 22 analistas; veja as ações mais indicadas do mês

06/12/2019 - 21:11
A todo vapor: Rumo desbancou o Bradesco nas preferências dos analistas em dezembro (Imagem: Divulgação/Rumo)

Tão tradicional, quanto vestir branco no Réveillon, é o rali de fim de ano na bolsa. Afinal, investidor que é investidor busca lucros até o último minuto. Por isso, o Money Times analisou as carteiras recomendadas de 22 analistas, em busca das melhores ações para dezembro. Na comparação com novembro, algumas viradas são notáveis.

A Petrobras (PETR3; PETR4) manteve-se firme na preferência do mercado, mas perdeu duas indicações e soma agora 15. Em compensação, as maiores reviravoltas ocorreram a partir do segundo lugar. A Rumo (RAIL3) disparou entre as recomendações e passou de um distante décimo lugar, em novembro, para a vice-liderança neste mês com 10 citações.

A Ágora, corretora do Bradesco, é uma das casas que recomenda as ações da Rumo. Em seu relatório a clientes, a corretora destaca os bons resultados que a empresa apresentou nos últimos trimestres.

Um fato que ajudou a empresa a deslanchar no ranking foi a aprovação, pelo TCU (Tribunal de Contas da União), da renovação antecipada da concessão da Malha Paulista – o evento mais esperado pelos analistas.

A Ágora completa sua análise, afirmando que a empresa apresenta uma Taxa Interna de Retorno “atraente”. Além disso, a briga dos caminhoneiros para estabelecer uma tabela de frete mínimo pode favorecer a Rumo, ao encarecer o transporte rodoviário de grãos e incentivar o escoamento da safra por meio de ferrovias.

“Ciclo atrasado”

O Bradesco (BBDC4) caiu da segunda para a décima posição na troca de mês, somando agora seis indicações, ante as 14 de novembro. O Santander é uma das instituições que ainda recomenda o banco paulista, afirmando que ele está “bem posicionado para ‘surfar’ o bom momento operacional do setor bancário brasileiro.”

O Santander destaca que o Bradesco foi bastante afetado pela recessão de 2015 e 2016. Além disso, a aquisição da carteira de crédito do HSBC Brasil começou a maturar recentemente. Por isso, o banco seria “uma escolha atrativa no setor devido aos potenciais benefícios provenientes de seu ciclo de crédito ainda atrasado, se comparado principalmente com o Itaú.”

O levantamento das ações mais indicadas para dezembro baseou-se em relatórios de 22 bancos, corretoras, gestoras e analistas independentes. No total, 90 empresas foram citadas pelo menos uma vez, totalizando 239 recomendações.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Participaram do levantamento: Ativa, BB Investimentos, Benndorf, Ágora, BTG Pactual, Eleven, Elite, Empiricus, Genial, Guide Investimentos, Inversa, Itaú Unibanco, Mirae, Necton, Nova Futura, Planner, Safra, Santander, Terra, Suno, Toro e XP Investimentos.

Veja, a seguir, todas as empresas recomendadas para dezembro.

EmpresaIndicações
Petrobras15
Rumo10
Vale9
B38
Banco do Brasil8
JBS8
Itaú Unibanco7
Lojas Renner7
Pão de Açúcar7
Bradesco6
Iguatemi6
Localiza6
Magazine Luiza6
Via Varejo6
BRF5
Randon5
Cogna4
CVC4
Cyrela4
Gerdau (GGBR4)4
Klabin4
Suzano4
BR Malls3
CPFL3
Equatorial3
Eztec3
IRB3
Yduqs3
Azul2
Braskem2
Hapvida2
Itaúsa2
JSL2
Lojas Americanas2
M Dias Branco2
Movida2
MRV2
neoenergia2
Oi2
Sabesp2
Taesa2
Totvs2
Tupy2
Ultrapar2
ABC Brasil1
Alupar1
Ambev1
Banco Pan1
BB Seguridade1
BR Properties1
Bradespar1
BTG Pactual1
Camil1
Cemig1
Centauro1
Cesp1
Copasa1
Copel1
Cosan (CSAN3)1
Direcional Engenharia1
Ecorodovias1
Eletrobras1
Embraer1
Energias do Brasil (EDP)1
Energisa1
Engie1
Even1
Hering1
Hermes Pardini1
Inter1
Iochpe1
Jereissati1
Locamerica1
Metalúrgica Gerdau (GOAU4)1
Minerva1
Natura1
Notre Dame1
Petrorio1
Porto Seguro1
Qualicorp1
Rio Paranapanema Energia1
Sanepar1
SER Educacional1
Sinqia1
Smiles1
Sul America1
Trisul1
Unipar1
Vulcabrás1
Weg1

Última atualização por Márcio Juliboni - 06/12/2019 - 21:14

Bolsonaro sanciona orçamento com fundo eleitoral de R$ 2 bilhões