Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Com feriado do Festival da Lua, minério de ferro não foi negociado em Dalian

Investing.com Brasil - 13/09/2019 - 8:56
Festival é um agradecimento dos chineses à lua pela colheita, assim como reuniões familiares e oferendas para a lua nos dias do outono (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Por Investing.com

Devido ao feriado do Festival da Lua, ou Festival do Meio do Outono, os mercados chineses não operaram nesta sexta-feira. Desta forma, não houve negociações dos contratos do minério de ferro e do vergalhão de aço.

A data é celebrada na China no 15º dia do 8º mês do calendário lunar, sua origem está estritamente ligada a uma cultura tradicionalmente agrária, regida pelos ciclos da natureza. O Festival é um agradecimento dos chineses à lua pela colheita, assim como reuniões familiares e oferendas para a lua nos dias do outono.

Alívio na disputa comercial

Em uma tentativa adicional de diminuir as tensões entre China e Estados Unidos, a Comissão de Tarifas Alfandegárias do país asiático anunciou nesta sexta-feira que excluirá alguns produtos agrícolas, como soja e carne de porco das tarifas adicionais sobre os produtos americanos.

Esta decisão chega dois dias após a China anunciar que adiava por um ano – até setembro de 2020 – a aplicação de tarifas a 16 produtos americanos, cujas taxas estavam programadas para entrar em vigor na próxima terça-feira.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Entre os bens afetados pelo atraso tarifário de 25% planejado para entrar em vigor em 17 de setembro estavam produtos menores, como ração para peixe ou matérias-primas necessárias para a fabricação de remédios contra o câncer, mas não os mais sensíveis, como carne de porco, soja ou automóveis.

No entanto, o gigante asiático decidiu incluir os dois produtos agrícolas na lista, uma mostra da nova onda de boa vontade para chegar a um acordo.

O setor agrícola tem sido uma das principais armas de luta entre os dois países, uma vez que uma das principais demandas dos Estados Unidos é que a China compre mais produtos agrícolas, a fim de igualar a balança comercial.

Última atualização por Lucas Simões - 13/09/2019 - 8:57