Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

As 5 principais notícias do mercado internacional nesta quinta-feira

Investing.com Brasil - 13/06/2019 - 8:41
Veja as cinco notícias que rondam o mercado

Por Investing.com

Aqui estão as cinco principais notícias que você precisa saber sobre os mercados financeiros nesta quinta-feira, 13 de junho:

1. Os preços do petróleo saltam após o suposto ataque a petroleiro no Golfo de Omã

Continua depois da publicidade

Os preços do petróleo subiram mais de 2% na quinta-feira, após os relatos de ataques a petroleiros no Golfo de Omã.

Os membros da tripulação foram evacuados dos navios que estavam perto do Estreito de Ormuz, um importante canal estratégico através do qual um quinto do consumo global de petróleo passa vindo dos produtores do Oriente Médio.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A notícia provocou uma recuperação nos preços do petróleo que despencaram quase 4% na quarta-feira, após um surpreendente e grande aumento nos estoques de petróleo bruto nos EUA gerar mais preocupações sobre o estado da demanda.

A OPEP deverá divulgar seu relatório mensal do mercado de petróleo às 7h40 na quinta-feira, que fornecerá as perspectivas do cartel sobre oferta e procura.

2. China pede mais estímulo em meio a impasse comercial

O vice-primeiro-ministro da China, Liu He, pediu na quinta-feira que os reguladores aumentem seu apoio econômico e forneçam ampla liquidez à segunda maior economia do mundo, à medida que espera uma disputa prolongada com os EUA.

Observações de Liu He sugerem que a China está preparando políticas econômicas adicionais para impulsionar o crescimento a fim de compensar o impacto no setor de exportação das tarifas e boicotes dos EUA (Pixabay)

Pequim tem muitas ferramentas políticas e é capaz de lidar com vários desafios, disse à Reuters em um fórum financeiro em Xangai.

As observações de Liu sugerem que a China está preparando políticas econômicas adicionais para impulsionar o crescimento a fim de compensar o impacto no setor de exportação das tarifas e boicotes dos EUA.

China: Preços aos consumidores sobem 2,7% na passagem de maio

O Ministério do Comércio da China disse na quinta-feira que Pequim não cederá à “pressão máxima” de Washington, e qualquer tentativa dos EUA de forçar a China a aceitar um acordo comercial fracassará.

3. Ações globais ofuscadas pela evolução do petróleo

Os mercados globais estavam sem direção definida à medida que os investidores do mercado se concentravam nas manchetes em torno dos suspeitos de ataques contra petroleiros.

Os futuros dos EUA apontaram para uma abertura em alta na tentativa de recuperar seu declínio anterior.

Os investidores provavelmente continuarão a pesar qualquer tensão crescente nas questões comerciais, contra as esperanças de que o Federal Reserve forneça uma mensagem dovish. Os futuros do Dow ganham 79,0 pontos, ou 0,30%  o S&P 500 avança 10,62 pontos, ou 0,37%, enquanto os futuros do Nasdaq 100 sobem 38,00 pontos, ou 0,51%.

Enquanto isso, as ações europeias subiam à medida que o segundo grande leilão do espectro 5G elevou as telecomunicações e, os produtores de petróleo se beneficiaram do aumento dos preços do petróleo.

As ações asiáticas terminaram mistas, embora o Hang Seng de Hong Kong tenha terminado paralisado, pondo fim à queda de quarta-feira causada pela violência entre os manifestantes e a polícia por conta da lei que possibilita a extradição.

4. Expectativas para o aumento da taxa do Fed em julho são mais altas do que os dados.

Embora o Fed deva ficar de olho nas taxas de juros em sua decisão de política na semana que vem, os mercados aumentaram constantemente as apostas de que o banco central dos EUA vai fazer o corte na reunião de julho como preocupações com as tensões comerciais entre EUA e China afetando a economia global.

O banco central dos EUA vai fazer o corte na reunião de julho como preocupações com as tensões comerciais entre EUA e China afetando a economia global

Os futuros do Fed com aposta de redução de um quarto de ponto em 31 de julho são de 87%, ante 68% na semana passada e cerca de 26% há um mês.

Um relatório de emprego fraco divulgado na última sexta-feira e uma medida de inflação moderada alcançada nesta semana ajudaram a cimentar essas expectativas.

Trump critica desvalorização do dólar frente ao euro e pressiona Fed por estímulos

O calendário econômico de quinta-feira trará os pedidos semanais de seguro desemprego juntamente com previsões para aliviar as pressões de preços em importação e exportação. Ambos os relatórios serão divulgados às 9h30.

5. Novas listagens de ações a vista: Alibaba e Fiverr

Já havia sido dito que o Alibaba (NYSE: BABA) tinha uma declaração confidencial arquivada para uma listagem em Hong Kong que poderia ocorrer logo no terceiro trimestre. A especulação no mês passado sugeriu que a empresa chinesa de comércio eletrônico poderia levantar até US$ 20 bilhões.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A Fiverr, no entanto, precificou sua oferta pública inicial em US$ 21 na quinta-feira, acima da projeção da semana passada entre US$ 18 e US$ 20. O preço do IPO vai arrecadar US$ 110 milhões para a plataforma freelancer on-line baseada em Israel, valorizando a empresa de economia de giro em US$ 650 milhões. As ações devem começar a ser negociadas nesta sexta-feira em Wall Street com o ticker FVRR.

– A Reuters contribuiu para esta reportagem.

Leia mais sobre: Internacional, Mercados, Wall Street
Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você