Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

As 5 principais notícias do internacional mercado desta sexta-feira

Investing.com Brasil - 14/06/2019 - 8:48
Veja as cinco notícias que rondam o mercado

Por Investing.com 

Confira as cinco principais notícias desta sexta-feira, 14 de junho, sobre os mercados financeiros:

1. Broadcom cai enquanto disputa comercial EUA-China causa desaceleração na demanda de chips

Continua depois da publicidade

As ações da Broadcom (NASDAQ:AVGO) sobe cerca de 0,67% no pregão de sexta-feira, enquanto a empresa previa uma desaceleração na demanda por chips, culpando a disputa comercial entre os EUA e China, bem como a proibição de exportação da Huawei.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

“Está claro que o conflito comercial EUA-China, incluindo a proibição das exportações da Huawei, está criando incerteza econômica e política e reduzindo a visibilidade”, disse o presidente-executivo Hock Tan em uma teleconferência com analistas.

O alerta causou ondas em todo o setor, arrastando os fabricantes europeus de chips, como Infineon, ASML e STMicroelectronics, durante sua sessão regular, enquanto outros seus rivais americanos – como a Qualcomm (NASDAQ:QCOM), a Texas Instruments (NASDAQ:TXN) e a Skyworks (NASDAQ:SWKS) também caíram no comércio de pré-mercado.

2. Crescimento da produção industrial da China atinge baixa de 17 anos em meio a conflitos comerciais

crescimento da produção da China se reduzindo de maneira inesperada em maio para a sua taxa mais lenta em mais de 17 anos, o mais recente sinal de enfraquecimento da demanda na segunda maior economia do mundo, enquanto os EUA aumentam a pressão no comércio.

China retoma importações de carne bovina do Brasil

Apesar das esperanças de que algum tipo de acordo possa ser alcançado no esperado encontro entre o presidente Donald Trump e o premier chinês Xi Jinping, na cúpula do G20 em duas semanas, ambos os lados mostram poucos sinais de recuar.

Apesar dos resultados ruins aplacados pela guerra comercial, há esperanças de um acordo no esperado encontro entre o presidente Donald Trump e o premier chinês Xi Jinping, (Pixabay)

A China disse na sexta-feira que estava elevado taxas anti-dumping sobre certos tubos e canos de aço sem costura usados em serviços públicos e importados dos Estados Unidos e da União Européia.

3. Preços do petróleo corrigidos após ataque de petroleiros, à medida que a IEA aumenta a previsão de produção

Os preços do petróleo caíram na sexta-feira depois que os ataques supeitos a navios-tanques no Golfo de Omã provocaram uma disparada no dia anterior.

O governo mostrou um vídeo dos ataques e colocou a culpa no Irã, embora Teerã tenha negado envolvimento.

Os ministros do G20 planejam realizar uma reunião para discutir os ataques antes de sua cúpula no final do mês.

Também colocando pressão no mercado de petróleo, a Agência Internacional de Energia disse em seu relatório mensal que a produção não-OPEP deve aumentar 2,3 milhões de barris por dia (bpd) em 2020, enquanto os membros da OPEP ocupam 3,2 milhões de barris de capacidade ociosa.

4. Vendas no varejo e dados do sentimento do consumidor serão divulgados hoje

No calendário econômico de sexta-feira, o foco do mercado será o estado do consumidor americano.

O Departamento de Comércio vai publicar os dados de vendas no varejo para maio às 9h30, enquanto a Universidade de Michigan publicará seus dados preliminares sobre a percepção do consumidor em junho às 11h00.

Varejo
Vendas no varejo e percepção do consumidor saem nesta manhã

Embora não seja esperado que o Fed faça qualquer alteração nas taxas de juros na reunião de política de 18 a 19 de junho, os números fracos apoiariam a convicção do mercado de que o o banco central americano poderia começar a cortar taxas já em julho. Os futuros do fundo do Fed apostam na probabilidade em 88%.

5. Futuros dos EUA mergulham com preocupações sobre a China, Chewy completa semana forte para IPOs

O duplo golpe da fraca produção industrial chinesa e o alerta da Broadcom deixaram os futuros dos EUA em queda na sexta-feira, com uma pressão particular no setor de tecnologia. Os futuros do Dow  em baixa de 61,0 pontos, ou 0,23%,  os futuros do S&P 500 perde 8,88 pontos, ou 0,31%, enquanto o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 em queda de 59,63 pontos, ou 0,79%.

Além da evolução do comércio e dos dados econômicos, os investidores vão prestar atenção à estreia no mercado de ações da Petsmart’s Chewy, que precificou seu IPO acima do limite superior da faixa de comercialização em US$ 22 por ação.

Tem sido uma semana forte para os IPOs, apesar do ritmo constante das notícias negativas. A empresa de segurança cibernética Crowdstrike (NASDAQ:CRWD) dobrou desde sua estréia na quarta-feira, enquanto a empresa de economia Fiverr (NYSE:FVRR) subiu 90% na quinta-feira.

– Reuters contribuiu com esta reportagem

Leia mais sobre: Internacional, Mercados, Wall Street

Última atualização por Bruno Andrade - 14/06/2019 - 8:49