Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Zona do Euro: Draghi não deve ter “grand finale” no BCE com enfraquecimento da economia

24/10/2019 - 9:05
BCE Banco Central Europeu
Inflação na Zona do Euro permanece em menos da metade da meta do BCE (Imagem: Reuters/Kai Pfaffenbach)

Mario Draghi pode ser o homem que salvou o euro, mas sua última entrevista à imprensa como presidente do Banco Central Europeu nesta quinta-feira não deve ser o grand finale que ele queria.

A inflação na Zona do Euro permanece em menos da metade da meta do BCE, a perspectiva econômica está piorando de novo e o apoio de autoridades à agressiva impressão de dinheiro de Draghi nunca foi tão baixo.

Tudo isso está tirando o brilho de um reinado de oito anos cujo clímax dramático foi a promessa de Draghi em 2012 de fazer “o que for preciso” para salvar o euro –código para sair ao resgate dos países membros altamente endividados e considerado o que evitou o colapso da moeda única.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Mas medidas mais recentes foram menos defendidas e Draghi deve gastar ao menos parte de sua última coletiva de imprensa defendendo a decisão do mês passado de retomar o programa de compra de títulos de 2,6 trilhões de euros do BCE apesar da oposição de um terço das autoridades.

“A expectativa é de que Draghi venha com uma forte –emocional– defesa do pacote de setembro, provavelmente combinado com uma tentativa mais ampla de proteger o legado de todas as medidas adotadas sobre sua liderança, disse o economista do ING Carsten Brzeski.

Na reunião desta quinta-feira, que terá ainda a participação da nova presidente do BCE, Christine Lagarde, Draghi deve argumentar que um fluxo de dados fracos mostra que ele está certo e pode exigir que O BCE faça ainda mais.

Embora a política monetária deva permanecer inalterada após O BCE apresentar um forte pacote de estímulo há apenas seis semanas, Draghi vai manter a porta firmemente aberta para ainda mais estímulo se as perspectivas continuarem a piorar.

Última atualização por Lucas Simões - 24/10/2019 - 9:05