Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Walmart paga multa bilionária para encerrar investigações no Brasil, México, Índia e China

Diana Cheng - 21/06/2019 - 18:06
Para encerrar todas as investigações anti-corruptivas no Brasil, México, Índia e China, a companhia concordou em pagar US$ 282,7 milhões, algo em torno de R$ 1,1 bilhão

O Walmart chegou a um acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos e a Securities and Exchange Commission (SEC) envolvendo a investigação de mais de sete anos sobre a falta de monitoramento de práticas ilícitas em filiais localizadas fora do país. Para encerrar todas as investigações no Brasil, México, Índia e China, a companhia concordou em pagar US$ 282,7 milhões, algo em torno de R$ 1,1 bilhão. Veja aqui o comunicado.

O Walmart já pagou US$ 900 milhões ao longo de todo o processo investigativo e se diz satisfeito com a resolução do ocorrido.

“A empresa está comprometida em fazer as coisas da maneira certa, ou seja, agindo eticamente em todos os lugares em que operamos”, afirmou Doug McMillon, presidente e CEO da companhia. “Agora temos um Programa Global de Conformidade Anti-Corrupção muito forte. Queremos ser o varejista mais confiável, e a chave para isso é manter nossa cultura de integridade”.

Pelo acordo, a companhia terá que pagar US$ 137,96 milhões para o Departamento de Justiça e US$ 144,69 milhões em repasse de lucros mais juros à SEC. Outros US$ 4,3 milhões de multa contra sua filial WMT Brasilia Sarl serão deduzidos do Acordo de Não-Procuradoria, firmado entre o Walmart e o Departamento de Justiça norte-americano.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O acordo dá garantia à empresa de que, caso ela siga com suas obrigações, não será investigada nos próximos três anos.

Dentre outros acordos firmados, o Walmart concordou com a SEC em resolver possíveis violações presentes nos registros da lei e fazer supervisões ao longo de dois anos usando um monitor de conformidade independente. A empresa também disse que irá apresentar relatórios à SEC durante o período.

Última atualização por Renan Dantas - 21/06/2019 - 22:02