Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Wall Street tem alta acentuada com otimismo por estímulos na Alemanha

Reuters - 16/08/2019 - 17:55
O Dow Jones fechou em alta de 1,20%, a 25.886,01 pontos (Imagem: REUTERS/Eduardo Munoz)

O mercado acionário dos Estados Unidos se recuperou nesta sexta-feira, à medida que uma retomada no fluxo do mercado de títulos e notícias de um possível estímulo econômico na Alemanha levaram investidores de volta às ações.

O Dow Jones fechou em alta de 1,20%, a 25.886,01 pontos. O S&P 500 subiu 1,44%, para 2.888,69 pontos, enquanto o Nasdaq Composto avançou 1,67%, para 7.895,99.

Embora tenham encerrado a sessão em alta, os três principais índices acionários norte-americanos acumularam a terceira semana consecutiva de perdas, afetados desde segunda-feira pela crescente animosidade comercial entre EUA e China, por fortes tensões geopolíticas e por sinais do mercado de títulos que acenderam os temores de uma iminente recessão.

A coalizão governamental da Alemanha estaria disposta a suspender sua equilibrada lei orçamentária e assumir dívidas, segundo o Der Spiegel, elevando as expectativas de que a maior economia da Europa possa se afastar da recessão e amenizando temores a respeito de uma desaceleração econômica global.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

“O mercado está em busca de algumas notícias positivas antes do final de semana”, disse Mark Kepner, operador da Themis Trading.

As expectativas de um estímulo alemão ajudaram o rendimento dos Treasuries de dez anos a avançar de mínimas de três anos após uma semana tumultuada, na qual o “yield” do título de dez anos recuou para nível abaixo do de dois anos, um clássico alerta vermelho para recessão.

O avanço dos rendimentos dos Treasuries deu um impulso aos bancos, que são sensíveis às taxas, fazendo com que o índice bancário do S&P 500 ganhasse 2,6%.

Última atualização por Bruno Andrade - 16/08/2019 - 17:55