Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Venda de imóvel no centro de Londres agora leva 20 semanas diante incerteza do Brexit

Bloomberg - 30/10/2019 - 9:30
Londres Reino Unido Imóveis Turismo
Quando as propriedades no centro de Londres são finalmente vendidas, o desconto é de cerca de 7,6% sobre o preço pedido (Imagem: Aaron Gilmore on Unsplash)

O tempo necessário para a venda de um imóvel no centro de Londres aumentou para 20 semanas diante da persistente incerteza em torno do Brexit, que afasta os compradores.

O período de espera excede em muito a média nacional, de pouco mais de 12 semanas, em um índice de cidades britânicas no terceiro trimestre, segundo dados da Zoopla. A demora para a venda de imóveis residenciais do país ocorre desde o mesmo período em 2016, logo após o referendo que aprovou a saída do Reino Unido da União Europeia.

“A incerteza do Brexit tem sido um fator adicional para a menor atividade do mercado em algumas áreas”, disse Richard Donnell, diretor de pesquisa da Zoopla. “Independentemente disso, remover a incerteza causada pelo Brexit terá pouco impacto” sobre a capacidade de compra de imóveis, o que limita a atividade do mercado no sul da Inglaterra, disse Donnell.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Quando as propriedades no centro de Londres são finalmente vendidas, o desconto é de cerca de 7,6% sobre o preço pedido, segundo o relatório. É uma grande virada em relação ao pico do mercado imobiliário de Londres em 2014, quando muitos compradores pagavam um prêmio pelo preço pedido por um imóvel.

Proprietários em cidades de todo o país estão aceitando ofertas, em média, 3,8% abaixo do preço inicial pedido, afirma o estudo.

Outras cidades do sul da Inglaterra, como Bristol, Southampton e Bournemouth, também registram aumento no tempo de espera para vender imóveis em comparação com o ritmo visto há três anos.

“As condições do mercado devem permanecer fracas nas cidades do sul até que os níveis de preços se ajustem ao que os compradores estão dispostos ou podem pagar”, disse Donnell.

Última atualização por Lucas Simões - 30/10/2019 - 9:31