Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Veja os 5 principais eventos econômicos desta semana

Investing.com Brasil - 16/06/2019 - 19:02
Os investidores também estarão observando as reuniões dos bancos centrais na Europa, no Reino Unido e no Japão, bem como os desenvolvimentos comerciais e dados econômicos

Por Investing.com – A reunião de política monetária do Federal Reserve deverá ser o maior evento para os mercados desta semana. As expectativas de uma sinalização clara de um corte nas taxas aumentaram nas últimas semanas, uma vez que as políticas comerciais do presidente Donald Trump alimentaram temores sobre a perspectiva de uma recessão na economia americana.

Os investidores também estarão observando as reuniões dos bancos centrais na Europa, no Reino Unido e no Japão, bem como os desenvolvimentos comerciais e dados econômicos.

Aqui está o que você precisa saber para começar sua semana.

Continua depois da publicidade

1. Fed pode dar sinal para um corte de taxa em julho

O Fed vai divulgar sua decisão de política monetária na quarta-feira, com a maioria dos economistas esperando que não haja mudanças, mas as persistentes preocupações com as consequências econômicas da guerra comercial EUA-China podem levar banco central americano a abrir o caminho para um corte de taxa neste ano.

O fraco relatório de empregos de maio e os dados de inflação mais baixos do que o esperado aumentaram as preocupações com as perspectivas econômicas.

Os mercados estarão atentos a qualquer mudança na linguagem depois que o presidente do Fed, Jerome Powell, dizer em 4 de junho que o Fed agiria “da maneira mais apropriada” para lidar com os riscos da disputa comercial.

O Fed também divulgará previsões econômicas atualizadas, que incluem a projeções de crescimento econômico e taxa de juros, conhecidas como “dot-plot”, que registram a previsão da taxa de juros oficial do Fed.

2. BCE, BOE e BOJ

Além do Fed, os investidores terão sua atenção voltada para a reunião anual de três dias do Banco Central Europeu em Sintra, Portugal, e reuniões de política no Japão e na Grã-Bretanha.

Foi em Sintra, dois anos atrás, que Mario Draghi provocou um selloff de títulos comentando sobre a “recuperação e ampliação” na zona do euro, mas dois anos depois Draghi está encerrando seu mandato com poucos sinais de crescimento ou inflação e uma real probabilidade de mais cortes de taxa.

Banco do Japão deve apresentar uma decisão política na quinta-feira, mas os economistas esperam que ele mantenha a política monetária.

Da mesma forma, espera-se que o Banco da Inglaterra mantenha as taxas inalteradas em sua reunião de política posterior na quinta-feira, com alguns economistas esperando por uma possível divisão na votação após um ano de decisões unânimes.

3. Dados econômicos para ficar de olho

Os dados econômicos continuarão a ser acompanhados de perto, à medida que os investidores analisam se as perspectivas de crescimento justificam a ação do banco central.

Os dados de preços de imóveis de maio da China e o índice de sentimento ZEW, da Alemanha, saem na terça-feira. Quarta-feira trará os números japoneses sobre exportação e a inflação do Reino Unido. Nos EUA, sai o índice de negócios do Fed da Filadélfia e as vendas de varejo britânicas devem ser divulgados na quinta-feira, juntamente com uma leitura antecipada da confiança do consumidor da zona do euro para junho .

A semana termina com um retrato instantâneo da saúde econômica mundial – os Índices de Gerentes de Compras (PMI) da atividade empresarial. PMIs industriais dos EUA ainda estão se mantendo acima da marca de 50 que indica que uma economia está crescendo. Um possível movimento abaixo dessa marca é o que todo mundo está prestando atenção.

4. Desdobramentos do comércio

A evolução do comércio continuará em foco enquanto as audiências do Congresso sobre as tarifas comerciais começarem na segunda-feira.

O representante de Comércio americano, Robert Lighthizer vai testemunhar perante a Comitê de Modos e Meios da Câmara nesta terça-feira durante uma audiência para discutir a agenda comercial de Trump.

A audiência cobrirá “negociações com a China, o Japão, a UE e o Reino Unido; novo NAFTA/USMCA; participação americana na OMC; e outros assuntos”, disse o presidente Richard Neal em um comunicado.

O depoimento vem em meio a crescentes dúvidas sobre se Washington e Pequim resolverão as questões comerciais na conferência de comércio do G20 no final do mês.

5. Semana tranquila nos balanços

A Adobe Systems (NASDAQ:ADBE) deve divulgar os resultados do segundo trimestre após o fechamento na terça-feira. Analistas esperam, em média, lucro de US$ 1,78 por ação, com vendas de US$ 2,7 bilhões. Em março, a Adobe diminuiu as esperanças dos analistas quando deu uma previsão de lucro para o trimestre atual, que ficou aquém das estimativas de Wall Street.

O maior produtor mundial de maconha, o Canopy Growth (NYSE:CGC) e o mercado de alimentos Kroger (NYSE:KR) devem se apresentar seus números na quinta-feira. Enquanto isso, a General Electric (NYSE:GE) realizará sua apresentação no Dia do Investidor da GE Aviation & GECAS na terça-feira.

– Reuters contribuiu com esta reportagem

Leia mais sobre: Economia, Mercados

Última atualização por Gustavo Kahil - 16/06/2019 - 19:02