Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Câmbio: Saiba o que esperar para o mercado nesta semana

Investing.com Brasil - 14/04/2019 - 18:49

Por Investing.com

O calendário econômico nos EUA está agitado esta semana, com as atualizações dos dados do mercado imobiliário, vendas no varejo, produção industrial e comércio, que darão aos investidores novos insights sobre a saúde da economia em geral.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Vários diretores do Fed também estão em destaque, incluindo o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, e o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard.

A China deve divulgar dados econômicos que serão acompanhados de perto, incluindo uma análise do crescimento do primeiro trimestre, na quarta-feira, depois que uma enxurrada de dados fracos da segunda maior economia do mundo assustou investidores no primeiro trimestre deste ano.

Também será uma semana encurtada, com a maioria dos principais mercados financeiros fechados na sexta-feira para o início do feriado da Páscoa.

índice dólar caiu para seu nível mais baixo em duas semanas contra o euro na sexta-feira, à medida que o apetite ao risco foi impulsionado por sinais de estabilização econômica na China e um forte começo para a temporada de lucros corporativos nos EUA.

Os dados chineses mostraram que as exportações se recuperaram no mês passado, ajudando a compensar as importações mais fracas, e relatos de outra redução nas previsões de crescimento da Alemanha, segundo os analistas.

Os dados da Europa foram animadores, com a produção industrial da zona do euro diminuindo menos do que o esperado em fevereiro.

“É uma atmosfera de festa para os mercados. Boas notícias da China e a temporada resultados nos EUA com um começo auspicioso ”, disse Joe Manimbo, analista sênior de mercado da Western Union Business Solutions, em Washington.

“Isso deixa os ativos porto seguro com o pé de trás, é por isso que o dólar está com desempenho ruim”, disse ele.

Contra o iene japonês, que tende a se beneficiar durante estresse geopolítico ou financeiro já que o Japão é o maior país credor do mundo, o dólar subiu 0,34%.

dólar australiano, que é sensível a mudanças no sentimento de risco, subiu 0,69%.

A libra britânica subiu em relação ao dólar, com os investidores encorajados pelos riscos imediatos em torno do Brexit sendo adiados pelo atraso desta semana até a data de saída. A libra subiu 0,19% cotada em US$ 1,3077.

A libra esterlina ficou mais fraca contra um euro mais firme, com a moeda única subindo 0,23%, para 0,8632, no final do pregão.

Analistas do ING disseram que esperam que a libra esterlina caia nos próximos meses, em parte porque uma batalha da liderança do Partido Conservador pode resultar em um primeiro-ministro eurocético e também porque o prazo de seis meses do Brexit foi curto demais para o Banco da Inglaterra apertar sua política monetária.

A “limpeza parcial de posicionamento vendido na libra (e alguns novos elementos especulativos) desde o início do ano também pode contribuir para a reversão, já que o posicionamento da GBP não é mais significativamente distorcido de uma forma”, escreveram os analistas.

O banco holandês prevê que a libra esterlina irá testar níveis de 88 centavos por euro e US$ 1,27.

Antes da semana que está por vir, o Investing.com compilou uma lista com estes e outros eventos significativos que podem afetar o mercado.

Segunda-feira, 15 de abril

O Banco do Canadá deve publicar sua pesquisa de perspectivas de negócios.

O presidente do Fed Bank of Chicago, Charles Evans, e o presidente do Fed de Boston, Eric Rosengren, estão em pauta para falar.

Terça-feira, 16 de abril

O Banco da Central da Austrália deve publicar as atas de sua última reunião de política monetária.

O Reino Unido deve divulgar seu mais recente relatório sobre emprego.

O Instituto ZEW publicará um relatório sobre o sentimento econômico alemão.

O Canadá deve divulgar dados sobre as vendas da indústria

Os EUA informa a produção industrial.

O presidente do Fed de Dallas, Robert Kaplan, deve falar.

Quarta-feira, 17 de abril

A Nova Zelândia deve publicar dados de inflação.

A China deve divulgar números sobre o crescimento do primeiro trimestre, juntamente com dados sobre investimento em ativos fixos e produção industrial.

O Reino Unido deve publicar dados sobre a inflação.

O Canadá deve divulgar dados sobre comércio e inflação.

O presidente do Banco da Inglaterra, Mark Carney, vai falar em um evento em Paris.

O Fed deve publicar seu Livro Bege.

O presidente do Philly Fed, Patrick Harker, e o chefe do Fed de St. Louis, James Bullard, devem falar.

Quinta-feira, 18 de abril

A Austrália deve publicar seu relatório de empregos.

A zona do euro deve divulgar dados sobre a atividade do setor privado.

O Reino Unido deve divulgar dados sobre as vendas no varejo.

Canadá e os EUA devem publicar números sobre as vendas no varejo, e os EUA também deve divulgar o índice industrial do Philly Fed e o relatório semanal sobre pedidos de seguro desemprego.

O Presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, deve falar.

Sexta-feira, 19 de abril

Os mercados financeiros em Hong Kong, na Europa e nos EUA estarão fechados para o feriado da Páscoa.

Os EUA vai divulgar dados sobre licenças de construção e construção de novas casas.

Última atualização por - 14/04/2019 - 17:29