Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Veja as 5 principais notícias para lidar bem com esta semana

Investing.com Brasil - 10/11/2019 - 22:30
EUA Nova York
Os investidores receberão uma atualização sobre a saúde da economia global (Imagem: Reuters/Brendan McDermid)

As aparições do presidente dos EUA, Donald Trump, e do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, estarão em destaque nessa semana em meio a uma incerteza renovada sobre as perspectivas de um acordo comercial preliminar entre EUA e China.

Os investidores também receberão uma atualização sobre a saúde da economia global, com vários países desde a Alemanha até o Japão programados para divulgar dados de crescimento no terceiro trimestre

Os EUA devem divulgar dados de inflação na quarta-feira e dados de vendas no varejo e produção industrial na sexta-feira. O calendário também apresenta aparições de várias autoridades do Fed.

Enquanto isso, o maior dia de compras online da China, o Dia do Solteiro (11/11), começa na segunda-feira, com analistas em busca de sinais de consequências da guerra comercial na segunda maior economia do mundo.

Aqui está o que você precisa saber para começar sua semana.

Donald Trump
Trump disse que não concordou em reverter as tarifas americanas solicitadas pela China (Imagem: Casa Branca)

1. Trump deve falar no Economic Club de Nova York

Na terça-feira, Trump deve fazer comentários no Economic Club de Nova York, com os mercados esperando por mais clareza sobre o planejado acordo da “primeira fase” com a China.

Trump disse na sexta-feira que não concordou em reverter as tarifas americanas solicitadas pela China, provocando novas dúvidas sobre quando as duas maiores economias do mundo podem terminar uma guerra comercial de 16 meses que desacelerou o crescimento global.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Seus comentários vieram um dia depois que autoridades de ambos os países disseram que a China e os EUA concordaram em reverter as tarifas dos produtos uns dos outros em um acordo comercial “na primeira fase”.

Os futuros dos EUA caíram após os comentários de Trump, e o dólar caiu contra o iene, paralisando uma recuperação alimentada pelo otimismo do acordo comercial que levou os principais índices a níveis recordes.

Jerome Powell
Powell deve reiterar que os planos para uma maior flexibilização estão suspensos após a redução das taxas do Fed no mês passado pela terceira vez em várias reuniões(Imagem: REUTERS/Sarah Silbiger)

2. Depoimento de Powell

Os investidores ouvirão diretamente do presidente do Fed, Jerome Powell, sobre as perspectivas do banco central dos EUA sobre economia, inflação e política monetária quando ele falar perante o Comitê Econômico Conjunto do Congresso em Washington na quarta-feira e o Comitê de Orçamento da Câmara na quinta-feira.

Ele deve reiterar que os planos para uma maior flexibilização estão suspensos após a redução das taxas do Fed no mês passado pela terceira vez em várias reuniões.

Investidores do mercado também terão a chance de ouvir nada menos que oito outras autoridades do Fed que estarão falando esta semana, incluindo o chefe do Fed de Nova York John Williams, que disse na sexta-feira que a economia dos EUA está em um bom lugar, reiterando sua opinião de que os cortes nas taxas de juros realizados neste ano devem deter adequadamente potenciais riscos para a economia.

Na sexta-feira, os dados de vendas no varejo e produção industrial de outubro movimentarão os mercados

3. Dados econômicos dos EUA

Uma nova rodada de dados econômicos dos EUA será observada de perto em um momento em que os mercados estão tentando avaliar o impacto do conflito comercial nas perspectivas de crescimento.

Quarta-feira traz o Índice de Preços ao Consumidor de outubro. O IPC principal em relação ao ano deve ficar em 2,4% e o nominal em 1,7%. Mas a medida favorita do Fed as principais despesas de consumo pessoal está em torno de 1,6% – ficando abaixo da meta de 2% desde a crise pré-financeira.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
O Segredo das Criptomoedas

Na sexta-feira, os dados de vendas no varejo e produção industrial de outubro esclarecerão se o consumidor pode continuar a impulsionar o crescimento diante de um setor manufatureiro em dificuldades e de meses de tensões comerciais.

Alemanha União Europeia Europa Bandeiras
Os números da Alemanha na quinta-feira mostrarão se a maior economia da zona do euro entrou em recessão (Imagem: Reuters/Fabrizio Bensch)

4. Atualização de crescimento global

Vários países desde a Alemanha até o Japão divulgarão dados de crescimento do terceiro trimestre nos próximos dias.

Os números da Alemanha na quinta-feira mostrarão se a maior economia da zona do euro entrou em recessão no terceiro trimestre.

No Reino Unido, os dados da segunda-feira devem mostrar que a economia evitou por pouco a recessão após uma contração de 0,2% no trimestre anterior. Mas um alto grau de incerteza econômica parece persistir, levando o Banco da Inglaterra a indicar na semana passada que está pronto para reduzir as taxas no caso de um Brexit sem acordo.

O Japão divulgará os números do PIB do terceiro trimestre na quinta-feira, em meio a previsões de uma ligeira desaceleração em relação ao trimestre anterior.

Alibaba
A festa de 11 de novembro deste ano ocorre quando o grande mercado chinês de US$ 486 bilhões está em um grande ponto de virada (Imagem: Instagram da Alibaba)

5. Alibaba está de olho em outro recorde do Dia dos Solteiros

O Alibaba Group iniciará sua liquidação anual de compras por 24 horas na segunda-feira com ofertas e grandes descontos em abundância, e uma performance de Taylor Swift, à medida que tenta bater mais um recorde de vendas no Dia do Solteiro.

A festa de 11 de novembro deste ano ocorre quando o grande mercado chinês de US$ 486 bilhões está em um grande ponto de virada, a renúncia em setembro do seu co-fundador, o extravagante Jack Ma, como presidente e procura levantar até US$ 15 bilhões através de uma venda de ações em Hong Kong já neste mês.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O Alibaba teve vendas no valor de US$ 30 bilhões em suas plataformas no Dia do Solteiro no ano passado, superando as vendas online de US$ 7,9 bilhões nos EUA na Cyber ​​Monday. Mas o crescimento de 27% nas vendas foi o mais baixo nos 10 anos de história do evento, depois de variar de 40% a 100% nos anos anteriores.

“Isso provavelmente se deve à desaceleração da economia em geral [na China]. Pode não haver um grande salto no crescimento este ano, mesmo que as pessoas tendam a comprar coisas ”, disse Jennifer Ye, líder de mercados consumidores da PwC China.

“A PwC espera que as vendas do Dia dos Solteiros subam moderadamente este ano, embora em um ritmo mais lento em comparação com os últimos anos, à medida que a incerteza macroeconômica continua pesando na confiança do consumidor”.

A Reuters contribuiu para esta matéria.

Última atualização por Gustavo Kahil - 10/11/2019 - 22:30