Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Vale prevê produzir entre 340 e 355 milhões toneladas de minério de ferro em 2020

02/12/2019 - 16:48
Vale
Marcelo Spinelli, disse que a companhia prevê retomar 15 milhões de toneladas de capacidade de produção de minério de ferro em 2020 (Imagem: REUTERS/Denis Balibouse)

A mineradora Vale (VALE3) informou nesta segunda-feira que prevê produzir de 340 milhões a 355 milhões de toneladas de minério de ferro em 2020, à medida que recupera parte de sua capacidade paralisada após o desastre de Brumadinho (MG), no início de 2019.

A Vale não divulgou uma previsão de produção para 2019, após o rompimento da barragem em Minas Gerais, que matou mais de 250 pessoas em janeiro. Em 2018, a companhia produziu 384,6 milhões de toneladas.

Em fato relevante divulgado ao mercado nesta segunda-feira, a Vale manteve seu guidance de vendas e pelotas para 2019, entre 307 milhões e 312 milhões de toneladas, ante vendas de cerca de 365,5 milhões de toneladas em 2018.

Em evento em Nova York, no chamado Vale Day, o diretor de ferrosos da mineradora, Marcelo Spinelli, disse que a companhia prevê retomar 15 milhões de toneladas de capacidade de produção de minério de ferro em 2020.

Uma capacidade adicional de 25 milhões de toneladas deverá voltar a operar em 2021, acrescentou o diretor.

Em outro fato relevante, divulgado quase que simultaneamente à fala do diretor, a companhia divulgou que prevê produzir entre 375 milhões e 395 milhões de toneladas de minério de ferro em 2021.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Na projeção mais pessimista, o volume de 2021 ainda pode ficar abaixo da produção da empresa realizada em 2018 –antes do desastre de Brumadinho–, que atingiu 384,6 milhões de toneladas.

Para 2022, a companhia projeta produzir entre 390 milhões e 400 milhões de toneladas de minério de ferro, volume que deve se repetir em 2023.

Antes de Brumadinho, a companhia projetava 400 milhões de toneladas para 2019.

A companhia ainda divulgou projeção de investimento de 5 bilhões de dólares em 2020 e o mesmo valor de aportes para 2021, sendo uma parte menor do total em execução de projetos (900 milhões de dólares).

Isso se compara a um capex de entre 3,6 bilhões e 3,8 bilhões de dólares projetado para 2019 em apresentação divulgada no início de outubro.

Última atualização por Bruno Andrade - 02/12/2019 - 17:18