Cotações por TradingView

Três setores deverão dobrar lucros em 2019: veja quais são as apostas do BTG

Valter Outeiro da Silveira - 17/04/2019 - 12:03
Analistas destacam expectativa de crescimento acima de três dígitos para três setores

A equipe de análise do BTG Pactual (BPAC11) publicou relatório de estratégia de investimentos para a renda variável brasileira, com projeções dos lucros das empresas nacionais e a expectativa de crescimento da economia.

Inicialmente, os analistas Carlos Sequeira e Bernardo Teixeira projetam crescimento de 25% para os lucros das empresas no país, excluindo os lucros de Petrobras (PETR3PETR4) e Vale (VALE3), estendendo o avanço de 23% visto durante 2018. Em relação a empresas focadas somente em vendas domésticas, o BTG Pactual projeta alta de 21,5% em 2019.

Como declarar investimentos no IR? Baixe agora o nosso guia completo

Continua depois da publicidade

Apesar da projeção acima dos dois dígitos, o recuo nas expectativas de crescimento, medido pelas revisões do Focus nas últimas semanas, adiciona preocupação no horizonte. “Com a expansão econômica consistentemente desapontando e caindo em relação às expectativas, as projeções de lucro inevitavelmente acabam sendo cortadas”, pondera o BTG.

Abaixo da média histórica

No entanto, em relação a média histórica, o otimismo permanece. “Mesmo assim, após o pico de 2018, esperamos que o múltiplo de “crescimento de lucros/variação do PIB nominal” permaneça acima de sua média histórica de 10 anos em 2019″, afirmam os analistas.

>>> Invista em Imóveis de Maneira Inteligente e Seja Dono dos Maiores Empreendimentos do Brasil [SAIBA COMO] <<<

Neste panorama, os analistas estimam que o crescimento dos lucros das empresas superará o ritmo de expansão do PIB pela terceira vez consecutiva em 2019, no patamar de 3,6 vezes. Em 2018, a relação foi de 3,4 vezes e, em 2017, o múltiplo foi de 2 vezes.

Menor dívida contribui

Parte da melhora nos lucros deve-se, segundo a instituição, a desalavacagem contínua das empresas: a alavancagem consolidada medida pelo múltiplo dívida líquida/Ebitda caiu de 2 vezes no final de 2015 para 1,7 vez no fim de 2018. Para o BTG, a desalavancagem deverá continuar em voga durante 2019 e em 2020.

Dentre os setores que deverão apresentar crescimento nos lucros, destaque para a seguinte tríade: Papel & Celulose; Bens de Capital e; Alimentação e Bebidas.

Leia mais sobre: BTG Pactual, Mercados
Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você