Últimas Notícias Imóveis Carteiras recomendadas Comprar ou vender Finanças Pessoais Cripto Economia
Cotações por TradingView

Corretoras

Toro Investimentos promete não cobrar corretagem quando houver prejuízo

Victor Fermino - 17/07/2018 - 13:39
(Divulgação)

A fintech mineira Toro Investimentos apresentou nesta terça (17), na sede da B3, um novo modelo para o mercado de corretoras financeiras. A plataforma irá unir um aplicativo de educação financeira, um “home broker simplificado” com o foco em alcançar o público leigo no processo de investimento de ações.

O objetivo traçado é ser a segunda maior corretora do Brasil em abertura de novas contas até o fim de 2018 e ensinar mais de 5 milhões de pessoas a investir até 2019.

A interface da corretora usa um sistema que Gabriel Kallas, um dos cinco sócios-fundadores, chama de “mais justo”. Ao invés de pagar uma corretagem estática, os valores são ditados pelo desempenho da própria negociação: se houver prejuízo, não é cobrada uma taxa de corretagem; já no caso de lucro, a taxa é de 10%.

“Nós queríamos um modelo mais justo”, diz Kallas. “Se o cliente perde, não cobramos nada, mas se ele ganha, uma parte fica conosco. “

(Foto: Victor Fermino)

O MoneyTimes testou a solução de investimentos da Toro no evento de lançamento. Embora não estivesse totalmente funcional, já que estava rodando numa rede privada de testes, deu para ver um pouco das promessas da fintech.

A interface, a princípio, conta com um visual limpo com várias informações sobre como o sistema funciona. Há gráficos de ações com um delay de 15 minutos, e a partir de um desses gráficos você já pode se cadastrar e começar a investir.

O processo de cadastro é simplificado ao extremo, demonstrando o interesse da Toro pelo público leigo. Segundo estudos divulgados pela empresa, apenas 0,3% dos brasileiros investem na Bolsa, contra 5% da média de países emergentes e 60% da população dos EUA. O propósito do programa, de acordo com Kallas, é chegar aos 5% também.

Últimas Notícias