Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

TIM ama a Nextel e a Oi, mas vai casar com quem?

Gustavo Kahil - 13/11/2018 - 16:43

A TIM (TIMP3) quer avançar no Brasil e o movimento mais debatido é por meio de uma fusão ou aquisição da Oi (OIBR3; OIBR4), avaliam analistas. Segundo a agência Bloomberg, o conselho de administração da Telecom Italia, dona da TIM, aprovou fazer uma oferta não vinculante pela Nextel Brasil, controlada pela NII Holdings.

Caso essa operação se concretize, as empresas combinadas teriam uma receita anual de R$ 18,9 bilhões com base em resultados de 2017 e um número total de clientes em torno de 59,4 milhões.  Acontece que Amos Genish, CEO da Telecom Italia até pedir demissão ontem, era um dos maiores defensores da aproximação com a Nextel.

A sua saída não foi explicada, mas no plano de fundo está uma disputa do grupo francês Vivendi – maior acionista – com o fundo americano Elliot. Este último tomou o controle do Conselho de Administração da telecom em maio e pode mudar, agora, os planos da italiana no Brasil.

O analista Daniel Federle do Credit Suisse destacou que a sua saída é ruim para a subsidiária brasileira devido ao seu conhecimento local. As ações têm forte queda nesta sessão, chegando a 5%. “Por outro lado, remove uma incerteza. A estratégia de fusões e aquisições da TIM pode se tornar menos clara, já que o Elliot costumava favorecer uma fusão com a Oi”, aponta.

As duas operadoras têm se aproximado nos últimos meses e ampliaram o acordo Roaming Nacional de voz, dados e SMS que garantirá a conectividade aos seus usuários em mais de 800 novos municípios com menos de 30 mil habitantes.  Em abril, quando uma fusão entre as duas foi mais ventilada, analistas avaliavam que o evento traria um potencial “gigantesco” para os acionistas da tele brasileira.

BTG Pactual disse em um relatório que as duas companhias têm “redes e serviços extremamente sinérgicos”. “Enquanto a TIM tem fortes operações móveis, a Oi controla uma extensa infraestrutura de cobre e fibra em todo o país”, pontuam. Agora é esperar os próximos capítulos deste triângulo amoroso. No domingo, a Telecom Italia promete um episódio inédito com a nomeação de seu novo CEO.

Última atualização por Gustavo Kahil - 13/11/2018 - 16:43