Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Tesouro Direto: Como investir agora? Veja uma carteira para você

Gustavo Kahil - 14/08/2019 - 18:28
Guerra Comercial
As incertezas sobre a guerra comercial cresceram nas últimas semanas (Imagem: Reuters/Aly Song)

O mercado financeiro no Brasil passa por uma enorme reviravolta. Além dos problemas internos, tensões entre EUAChina, agora a Argentina vive uma grande instabilidade financeira. Como investir em um cenário como este?

“De fato, os riscos quanto à escalada da guerra comercial aumentaram e as incertezas no cenário político da Argentina, que tem sua eleição nos próximos meses, afetaram os ativos brasileiros nos últimos dias”, destaca o time de análise de renda fixa do Bradesco.

Com isso, os investidores buscam ativos mais seguros, que não encontram em emergentes, enquanto a guerra comercial reduz o crescimento econômico em todo o mundo. Isto força um movimento generalizado de corte de juros em vários países.

E é neste contexto que o Banco Central do Brasil cortou o juro (Selic) para 6%. O corte de 0,5 ponto percentual, e não 0,25 p.p., revelou uma preocupação maior com o cenário. A mudança também jogou para baixo as estimativas para a Selic ao final do ano: de 5,5% para 5%.

Ibovespa B3
Os analistas indicam manter o título até o vencimento (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

O que comprar?

O Bradesco aponta que, apesar da queda do juro real, ainda há oportunidade no título Tesouro IPCA. Desta forma, o banco indica um posicionamento – para os próximos 30 dias – de 90% em títulos indexados à inflação com vencimento em 2024. Este é o mais curto disponível para compra.

A lógica é que assim o investidor se protege da inflação no médio prazo e ainda obtém um juro real próximo a 2,8%.

“Os outros 10% em Tesouro Selic, título indexado à variação da Selic, podendo ser vendido a qualquer momento sem ter o risco de taxas de juros”, afirma o Bradesco. Os analistas indicam manter o título até o vencimento. Se esta não for a estratégia, a indicação é a de um posicionamento em Tesouro Selic.

Última atualização por Gustavo Kahil - 27/09/2019 - 13:32