Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Sonae cai mais de 5% e Aliansce perto da estabilidade após anúncio de fusão

Investing.com Brasil - 07/06/2019 - 11:08
Fachada do Boulevard Londrina Shopping, administrado pela Sonae Sierra Brasil (Divulgação: Sonae Sierra Brasil)

Por Investing.com

Nos primeiros negócios da manhã desta sexta-feira na bolsa paulista, as ações da Aliansce (ALSC3) operam praticamente estáveis a R$ 21,50 e as da Sonae Sierra (SSBR3) perdem têm forte queda de 5,18% a R$ 28,35. No final da tarde de ontem, as companhias administradoras de shoppings centers anunciaram que a Aliansce será incorporada pela Sonae Sierra Brasil.

“Nesta data, a Aliansce e a Sonae Sierra Brasil celebraram um acordo de associação por meio do qual foram estabelecidos os termos e condições para a implementação da combinação dos negócios das companhias, através da incorporação da Aliansce pela Sonae Sierra Brasil”, diz trecho de fato relevante.

O acordo foi previamente aprovado pelos conselhos de administração das companhias.

As companhias anunciaram em julho do ano passado que iniciaram tratativas preliminares para uma potencial combinação de operações.

O acordo foi previamente aprovado pelos conselhos de administração das companhias (Pixabay)

Segundo as empresas, o negócio marca a criação “da maior empresa do país em número de shopping centers sob gestão”. A nova companhia se chamará Aliansce Sonae Shopping Centers e seguirá listada no segmento do Novo Mercado da B3.

O bloco de controle da companhia combinada será composto por quatro acionistas principais, detentores da maioria do capital: CPPIB (Canada Pension Plan Investment Board), Renato Rique, OFO (Grupo Otto) e Sonae Sierra SGPS. A participação final na empresa combinada será de 67,90 por cento para os acionistas da Aliansce e de 32,10 por cento para os acionistas da Sonae Sierra Brasil.

A nova empresa terá sob gestão 40 shopping centers, sendo 29 próprios e 11 administrados. O portfólio será o segundo maior do setor de shopping centers no Brasil em Área Bruta Locável (ABL), com total administrado de aproximadamente 1,4 milhão de metros quadrados e cerca de 7 mil lojas, afiramram as companhias em comunicado à imprensa.

Última atualização por Bruno Andrade - 07/06/2019 - 11:08