Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Só existem nove fundos imobiliários para se investir no mercado, diz BTG Pactual

13/01/2020 - 13:02
Instituição demonstra otimismo com panorama imobiliário (Imagem: Unsplash/@serjosoza)

“Entendemos que o setor imobiliário tende a apresentar uma ótima performance nos próximos anos, com expressiva valorização no valor dos ativos”.

A avaliação é do BTG Pactual digital e exacerba o otimismo em torno dos fundos imobiliários no decorrer dos próximos anos, diante do novo panorama macroeconômico do país.

Para fundamentar o tom positivo, os analistas destacam a taxa básica de juro estruturalmente mais baixa e o reaquecimento da economia brasileira, “impulsionado pelo investimento privado e o consumo das famílias”.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Consumo e investimento

O avanço do investimento estimula a procura por das empresas por novas áreas de escritórios, galpões logísticos e shopping centers.

Já o consumo das famílias é o motor responsável pelo crescimento. Das variáveis do PIB, esta é a de maior representatividade, superior a 70%.

Oferta pressionada

Para o BTG Pactual digital, grande parte dos segmentos dos fundos imobiliários apresenta agora “sólida absorção líquida, queda de vacância e baixa oferta de ABL (Área Bruta Locável) esperada para os próximos anos, o que deve pressionar a oferta no médio prazo”.

Analistas projetam pressão na oferta de imóveis nos próximos anos (Imagem: Unsplash/@roomian)

Com a pressão esperada na oferta, ou seja, menos propriedades disponíveis, “os proprietários dos imóveis devem se beneficiar aumento de lease spread (diferença entre valor atual e futuro de negociação) nos aluguéis para os próximos anos”.

Diversificação em foco

A instituição avalia que “uma carteira diversificada (entre diferentes gestores e segmentos do mercado imobiliário) e com ativos de tijolo de alta qualidade e bem localizados (como os sugeridos) é a melhor forma de se beneficiar desse momento positivo para o setor”.

“Adicionalmente, consideramos que a exposição à fundos de recebíveis é uma ótima forma de melhorar o yield médio do portfólio e proteger a carteira de grandes oscilações do mercado, dada a menor volatilidade dos papéis”, completam os analistas.

Diversificação entre setores é destacada por BTG Pactual digital (Imagem: Unsplash/@wenhilario)

Carteira recomendada

Em relação ao portfólio de dezembro, o BTG Pactual digital realizou duas alterações, através da maior exposição ao setor de shopping centers, de 25% para 30%; e a redução da participação de fundos de recebíveis, de 25% para 20%.

Por último, os analistas optaram por rebalancear os ativos do segmento lajes corporativas, ou escritórios comerciais, reduzindo a posição do Vila Olímpia Corporate (VLOL11) para 5% e com substituição do TB Office (TBOF11) pelo SDI Properties (SDIP11), com peso de 10%.

Veja as indicações de janeiro:

CódigoNomeSegmentoPeso
XPML11XP MallsShoppings15%
HSML11HSI MallsShoppings15%
RBRR11RBR Rendimento High GradeAtivos Financeiros10%
BTCR11BTG Pactual Crédito ImobiliárioAtivos Financeiros10%
XPLG11XP LogLogística10%
ALZR11Allianza Trust Renda Logística10%
BRCR11BTG Pactual Corporate OfficeEscritórios15%
SDIP11SDI PropertiesEscritórios10%
VLOL11Vila Olimpia CorporateEscritórios5%

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 13/01/2020 - 13:02

Ibovespa cai 1,42%, sob pressão de Vale e bancos