Últimas Notícias Cotações Governo Bolsonaro Comprar ou Vender Empresas Economia
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Smiles cai 32% após Gol anunciar incorporação; aérea vai para o Novo Mercado

Arena do Pavini - 15/10/2018 - 15:47

Smiles

Por Arena do Pavini – A Gol (GOLL4) anunciou no domingo uma reorganização societária cujo principal objetivo é a incorporação da sua controlada de fidelidade Smiles (SMLS3). Além disso, a Gol também informou que não pretende renovar o contrato com a empresa, que vence em 2032. A Smiles será incorporada pela Gol com a emissão de novas ações preferenciais (PN) e uma parte com ações resgatáveis em dinheiro.

Em uma segunda etapa, haverá um aumento de capital da Gol e migração para o Novo Mercado da B3.

Para a consultoria independente Levante, a notícia é negativa para os acionistas da Smiles, com impacto negativo no preço das ações no curto prazo o papel está em baixa de 39,32% na B3, vendida a R$ 31,45. Já as ações preferenciais (PN, sem voto) da Gol sobem 5,98%. São, respectivamente, a maior queda e a maior alta do índice.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Fim do setor na bolsa

A Gol seguiu o mesmo caminho da Latam, que rescindiu o acordo da companhia aérea com a sua empresa de fidelidade Multiplus. Com isso, o setor deixa de existir na bolsa brasileira. Porém, a Levante ressalta que o impacto para os acionistas da Smiles é diferente do que o dos acionistas da Multiplus.

Os atuais acionistas da Smiles receberão em troca ações atuais da Gol e uma parte em dinheiro (proporção ainda a ser definida). Será criada uma nova estrutura societária na Gol com unificação da base acionárias das duas empresas.

O preço de troca ainda não está definido e a reorganização societária deverá ser aprovada em Assembleia de Acionistas devidamente embasada por relatórios de avaliação independente.

No caso de a reorganização societária não ser aprovada pelos acionistas, a Gol poderá fazer uma oferta pública de aquisição (OPA) da Smiles.

Independentemente dos termos de troca, para os acionistas da Smiles: “daqui pra frente tudo será diferente”, diz a Levante. O setor de empresas de fidelidade de companhias aéreas teve vida curta na bolsa de valores.

Já a Guide Investimentos considera que, para a Smiles, a notícia tende a ser negativa. A não renovação do contrato ocorreu logo depois que a Air Canada também não renovou o contrato também com seu programa de fidelidade (Aeroplan) e a Latam seguiu o mesmo caminho. A decisão ocorre após acirramento da concorrência nos últimos anos, demandando esforços crescentes para manter a competitividade da Smiles perante outros players do setor.

Novo Mercado deve destravar valor

Para a Gol, a migração para o novo mercado deve destravar valor para o papel, visto que: (i) aumenta o nível de governança corporativa e de transparência, com extensão do direito de voto a todos os acionistas; e (ii) aumenta a liquidez das ações negociadas na bolsa. “Em suma, ressaltamos nossa visão positiva para a Gol”, diz a Guide. A Gol tem melhorado sua eficiência com cortes de capacidade, otimização da frota e renegociações das operações de leasing de aeronaves. Ainda vemos valor a ser destravado com a reestruturação operacional. “Continuamos confiantes com a empresa que deve se beneficiar da retomada econômica doméstica e maior volume demandado”. Pressões nas margens advindas do maior preço do petróleo e dólar mais valorizado devem ser compensados com a maior eficiência operacional de Gol.

Leia mais sobre: Ações, B3, Economia, Gol, Multiplus, Smiles