Últimas Notícias Perspectivas 2018 Comprar ou vender Finanças Pessoais Criptomoedas Economia

Conteúdo Patrocinado

Seu plano de Previdência Privada, PGBL ou VGBL, vai te proporcionar um futuro tranquilo?

11/08/2017 - 17:47

Previdência

Com o tema da Previdência Social em voga, os contribuintes voltam seu olhar para a Previdência Privada ou Complementar. Afinal, está cada vez mais claro que não poderemos contar com recursos públicos na aposentadoria.

A má notícia é que a maioria dos fundos de Previdência Privada disponível para o pequeno investidor é ruim.

Isso mesmo, você pode estar depositando mensalmente seu suado dinheiro em um fundo que não te dará a tranquilidade desejada na aposentadoria.

Por outro lado, a boa notícia, e a mais importante, é que renomados gestores independentes de investimentos chegaram neste mercado e oferecem à pessoa física produtos realmente bons.

De acordo com dados do relatório de fundos da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados de Financeiro e de Capitais (Anbima), os Fundos de Previdência registraram captação líquida de R$ 48,2 bilhões em 2016. Foi o maior volume desde 2002, data do início da série histórica. Segundo a Anbima, os fundos representam, para os investidores, uma alternativa para a formação de poupança previdenciária.

“Este é o segmento que reúne os fundos de investimentos de maior patrimônio e os que mais crescem. No total, são R$ 646 bilhões de investidores, ou 19% dos R$ 3,35 trilhões investidos em toda a indústria de fundos”, afirma Luciana Seabra, especialista em Fundos de Investimento da Empiricus Research e responsável pelo relatório Os Melhores Fundos de Investimentos.

Segundo a especialista, o futuro tranquilo que se espera ao investir em um plano de previdência pode ser diferente do planejado, caso não seja dada a devida atenção na hora da contratação. “As pessoas, em geral, dedicam pouco tempo à escolha de um plano de previdência. Preocupam-se apenas se é VGBL ou PGBL, tributação regressiva ou progressiva. E assinam contratos com o plano oferecido pela empresa ou pelo gerente do banco”, explica. “Há muito mais a ser analisado. Mas dá um pouco de trabalho. No entanto, já que estamos tratando da futura aposentadoria, acredito que as pessoas deveriam prestar mais atenção para não comprar gato por lebre”, alerta Luciana.

O QUE RENDE MAIS NO LONGO PRAZO?

A aplicação em um plano de previdência tem como objetivo o resgate no longo prazo. Sendo assim, é preciso saber se o fundo que pertence ao plano escolhido investe em ativos que vão dar maior retorno neste período.

“No longo prazo, o que mais dá retorno ao investidor é uma carteira diversificada, que inclui ações e moedas. Porém, 92% do patrimônio investido em previdência no Brasil está em fundos de renda fixa. Fora os multimercados e balanceados, que em geral dedicam a maior parcela do patrimônio a títulos públicos e, quando muito, privados. Não faz muito sentido”, diz Luciana.

De acordo com Luciana, no varejo, ou seja, na oferta de planos ao pequeno investidor pessoa física, há muito mais fundos ruins do que bons, e eles não entregarão ao investidor o futuro tranquilo que ele procura. Mas ela afirma que há uma luz no fim do túnel.

Os gestores independentes, aqueles que não estão ligados aos grandes bancos, viram  uma oportunidade no mercado de Previdência Privada e começaram a lançar produtos bem mais interessantes e justos para o pequeno investidor. “São gestores muito reconhecidos no mercado, com histórico de sucesso em diversas categorias de fundos”, afirma.

Além de melhor rentabilidade e taxas menores, uma grande vantagem de escolher os gestores independentes é que, primeiro, você escolhe o fundo que considera mais adequado ao seu perfil e depois qual tipo de plano será, PGBL ou VGBL.

“Na Empiricus, recomendamos os melhores fundos de Previdência Privada do mercado. Analisamos constantemente mais de 2 mil fundos para identificar os que realmente jogam do lado do investidor. Escolhido o fundo, qualquer um deles pode ser embalado em um PGBL ou em um VGBL, ao gosto do cliente. Esse é o cenário ideal para ter uma aposentadoria realmente tranquila”, explica Luciana.

Se você já tem uma Previdência e acha que pode estar levando gato por lebre é melhor avaliar seu plano. Reveja a modalidade foi escolhida (VBGL ou PGBL), os custos (quais taxas incidem no seu plano?) e a rentabilidade. É fundamental que seu plano lhe garanta um bom retorno.

E caso ainda tenha dúvidas sobre as modalidades do seu plano, assista ao vídeo sobre PGBL x VGBL preparado pela equipe de Fundos de Investimentos Empiricus.

A equipe de Fundos de Investimentos, liderada por Luciana Seabra, analisou 2.610 planos disponíveis no mercado para encontrar aqueles em que realmente vale a pena investir.

O resultado foi uma lista dos melhores fundos VGBL e PGBL em que vale realmente a pena investir. “Agora, o investidor não é mais refém dos bancos. Ele tem poder de escolha e nós mostramos a ele onde encontrar o melhor produto”, comemora a especialista.

A lista está reunida em um relatório especial dentro da série Os Melhores Fundos de Investimento. Além dos fundos de Previdência, o investidor também tem acesso a uma análise completa das diversas categorias de fundos disponíveis no mercado.

Para mais informações acesse www.empiricus.com.br.

 

Últimas Notícias