Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Secretário de Energia do MME diz que leilão de geração A-4 foi sucesso

28/06/2019 - 14:19
“Foi um leilão exclusivamente de fontes renováveis muito importante dentro da ótica de manter a matriz limpa”, disse o secretário

O secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia (MME), Ricardo Cyrino, disse que o 29º Leilão de Geração A-4, realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em parceria com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), hoje (28) na capital paulista, alcançou sucesso.

“Foi um leilão exclusivamente de fontes renováveis muito importante dentro da ótica de manter a matriz limpa. O resultado representou um nível de investimento de R$ 1,9 bilhão, com geração de 4,5 mil empregos”, disse.

Segundo ele, a demanda declarada pelas distribuidoras já era global dentro do que era a expectativa recente de mercado. “A migração de mercado livre deve ter tido sua colaboração. A maioria dos empreendimentos deixou uma boa parcela – entre 30% e 50% – de energia para ser comercializada no mercado livre”, afirmou.

O objetivo do leilão foi contratar energia proveniente de novos empreendimentos de geração de fontes hidrelétrica, eólica, solar fotovoltaica e termelétrica a biomassa, com início do suprimento a partir de janeiro de 2023.

No leilão foram negociados Contratos de Comercialização em Ambiente Regulado (Ccears) por quantidade, com prazo de suprimento de 30 anos, para empreendimentos hidrelétricos; contratos por disponibilidade, com prazo de suprimento de 20 anos, para usinas a biomassa; e contratos por quantidade, com prazo de 20 anos, diferenciados por fontes para empreendimentos a partir das fontes eólica e solar fotovoltaica. Foram negociados empreendimentos em 20 estados.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Valor em reais

O montante financeiro transacionado no leilão foi de R$ 2.644.783.137,43, chegando a 17.497.384,800 MWh – megawatt-hora. O preço de venda médio por MWh foi de R$ 151,15. O preço marginal foi de R$ 201,11, com deságio de 45,03%. Foram 15 usinas vencedoras.

Foram definidos com preços-teto para o leilão: Custo Marginal de Referência do leilão R$ 311,00/MWh; Preço Inicial do Produto Quantidade (empreendimento hidrelétrico): R$ 288,00/MWh; Preço Inicial do Produto Quantidade Eólica: R$ 208,00/MWh; Preço Inicial do Produtor Quantidade Solar: R$ 276,00/MWh; Preço Inicial do Produto Disponibilidade Termoelétrica a Biomassa: R$ 311,00/MWh.

Para este leilão, o sistema de cadastramento da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) recebeu 1.581 projetos, totalizando 51,2 mil MW de potência instalada.

Última atualização por Vitória Fernandes - 28/06/2019 - 14:19