Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Santos Brasil recua após vencer disputa por área no Porto de Santos

21/11/2019 - 12:15
De acordo com as regras do Edital, a companhia deve apresentar os documentos de qualificação em até cinco dias úteis (Imagem: Divulgação/Santos Brasil)

Por Investing.com

A Santos Brasil (STBP3) informou que, no âmbito do Edital de Processo Seletivo para explorar provisoriamente a área 2 no cais do Saboó, na margem direita do Porto de Santos, teve sua oferta como a melhor classificada.

Com isso, nos primeiros negócios da manhã desta quinta-feira, as ações eram negociadas com queda de 0,55% a R$ 7,22, por volta das 10h38.

Trata-se da exploração transitória de uma área de 42.000 m2, pelo prazo de 180 dias, onde a companhia movimentará carga geral (celulose e veículos), reforçando a sua participação no Porto de Santos e a ampliação dos serviços ofertados à sua base atual e potencial de clientes, também na margem direita do porto.

De acordo com as regras do Edital, a companhia deve apresentar os documentos de qualificação em até cinco dias úteis, cujo prazo expira no próximo dia 26 de novembro de 2019.

Uma vez declarada habilitada e homologado o resultado do Processo Seletivo Simplificado, bem como publicada a resolução autorizativa da Antaq, a Santos Brasil será convocada para a assinatura do respectivo contrato de transição em cinco dias úteis mediante Ato Convocatório divulgado no sítio eletrônico da Codesp.

Para o BTG Pactual, o negócio, apesar do pequeno impacto financeiro, é estratégico para a companhia, o que mantém a recomendação de compra do ativo. Na visão dos analistas, o pequeno reflexo se explica pela duração de curto prazo de 180 dias (as regras de renovação ainda não estão claras) e sua pequena área de 42k m2 ( 7% do Tecon Santos).

Como o terminal está ocioso, a companhia precisa de um tempo para tornar a área operacional novamente. Mas a mudança (ainda que pequena) é estrategicamente positiva, pois: permite à Santos Brasil operar na margem oposta do Porto de Santos; além de levar a empresa a explorar uma área que deve ser licenciada no futuro, fornecendo informações úteis sobre o ativo, criando uma oportunidade para operar novos tipos de carga (por exemplo, celulose). Também fortalece a posição competitiva em Santos.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Rafael Borges - 21/11/2019 - 12:17

Energia e saneamento: as ações que ganharam e perderam moral com o BTG em 2020