Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Santander vende título em blockchain e avança em automatização

Bloomberg - 12/09/2019 - 11:52
Santander
O título foi vendido na forma de tokens digitais e resgatado em dinheiro (Imagem: Money Times)

O Santander (SANB11) entrou para a lista de bancos que testam a emissão de dívidas usando a tecnologia de moedas digitais.

O banco espanhol emitiu um título de US$ 20 milhões diretamente no blockchain Ethereum, e a dívida existirá até o vencimento em um ano, segundo comunicado. O título foi vendido na forma de tokens digitais e resgatado em dinheiro.

Embora uma unidade do banco espanhol tenha sido a única compradora, a emissão representa um passo significativo para a automação do mercado de títulos. Emissores corporativos estão mais interessados em blockchain – que surgiu como o software usado para as negociações com o Bitcoin – e na chamada tokenização para cortar custos e acelerar as vendas em um dos segmentos mais tradicionais do mercado financeiro.

O banco francês Société Générale vendeu 100 milhões de euros (US$ 110 milhões) em títulos garantidos por tokens digitais no início do ano e os registrou no blockchain Ethereum. O Banco Mundial também utilizou tecnologia semelhante para uma oferta de títulos, enquanto a operadora espanhola Telefónica e a montadora alemã Daimler usaram o recurso para outros tipos de emissão de dívidas.

Mas a automação e o uso do blockchain ainda engatinham nos mercados de dívida. O título do Santander não estava listado em bolsa e tampouco disponível para múltiplos investidores. Também não há mercado secundário para negociar esses títulos.

Ainda assim, o Santander antecipa um maior uso de ativos digitais com a modernização do mercado de capitais, segundo John Whelan, responsável do banco de investimento digital do Santander.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

“Vai levar tempo para todos os elementos se unirem, mas muitas partes do setor financeiro estão trabalhando nisso e faz parte do movimento rumo ao mercado de capitais automatizado”, disse. “Não vai acontecer amanhã, mas inegavelmente acontecerá com o tempo.”

O Santander foi assessorado pela Allen & Overy e pela startup Nivaura, uma fintech londrina que busca automatizar emissões de títulos de dívida. O Santander e a A&O estavam entre os investidores de capital semente que injetaram US$ 20 milhões na Nivaura no início do ano.

Leia mais sobre: Bancos, Bloomberg, Empresas, Santander

Última atualização por Rafael Borges - 12/09/2019 - 11:52