Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Robôs podem roubar 20 milhões de empregos até 2030, afirma estudo

Vitória Fernandes - 26/06/2019 - 18:42
De acordo com um novo estudo de economia de Oxford divulgado pela CNBC, a China pode ter 14 milhões de robôs no mercado de trabalho nos próximos 11 anos (Imagem: Pixabay)

Os robôs podem tomar 20 milhões de empregos em todo o mundo até 2030, de acordo com a declaração de economistas nesta quarta-feira (26).

De acordo com um novo estudo de economia da Oxford, divulgado pela CNBC, só a China pode ter 14 milhões de robôs no mercado de trabalho nos próximos 11 anos.

Para chegar a essa conclusão, os economistas analisaram tendências de longo prazo de automação no meio de trabalho, notando o crescimento acelerado das duas últimas décadas, onde surgiram mais de dois milhões de robôs.

Apesar das pesquisas notarem grandes avanços com as novas tecnologias que estão por vir, como aumento de produtividade e crescimento na economia, elas também avaliam os retrocessos que podem vir com a tecnologia.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

“Como um resultado da robotização, milhões de empregos serão perdidos, especialmente em economias mais pobres que dependem de trabalhadores menos qualificados. Portanto, isso resultará em um crescimento da desigualdade”, aponta um dos autores do estudo.

Entretanto, se as instalações dos robôs forem impulsionadas em 30% a mais do que o previsto até 2030, os pesquisadores estimam que isso levará a um aumento de 5,3% do PIB mundial.

“Isso resulta em adicionar U$ 4,9 trilhões por ano na economia global até 2030, equivalente a uma economia maior do que o tamanho projetado da Alemanha”, disse o relatório.

Regiões vulneráveis

De acordo com o estudo, em 2030, mais de 1,5 milhão de empregos serão perdidos para robôs nos Estados Unidos. Os estados mais vulneráveis serão o Texas, Louisiana e Indiana, sendo Óregon o mais suscetível aos efeitos negativos a automação.

Na China, a expectativa é de perda de 11 milhões de empregos. Na União Europeia, aproximadamente dois milhões de cargos serão ocupados pelos robôs.

Última atualização por Diana Cheng - 26/06/2019 - 18:42