Informação independente faz a diferença

Qual é a idade certa para começar a investir?

Por Débora Duarte, do Yubb 

Muito se fala sobre planejar a vida financeira, aplicar o dinheiro para ter uma quantia maior no futuro, guardar um valor no final do mês para investir… São muitos conselhos e informações por aí. Mas para quem são esses conselhos? Qualquer pessoa pode investir? Será que existe uma idade certa para começar ou qualquer pessoa pode fazer uma aplicação independentemente da idade? Qual é a idade para investir?

O Warren Buffet, um dos investidores mais famosos do mundo, fez o seu primeiro investimento com onze anos! Será que precisa começar cedo assim ou também dá para investimentos já casado, com filhos ou até aposentado?  Dá uma olhada no infográfico abaixo para entender um pouco mais sobre essa questão de “qual é a idade para investir”. Depois da imagem, o texto continua =)

Yubb

Qual é a idade para investir?

Muitos brasileiros mais jovens querem investir, mas não sabem se é possível. Se você for menor de 18 anos, existem algumas burocracias (necessárias!) a mais, mas nada impossível. Vamos falar mais sobre isso lá embaixo.

Por outro lado, existem pessoas com mais de 60 anos – da chamada Terceira Idade – que desejam fazer seu dinheiro render, mas têm medo de se envolver em um mercado arriscado. Afinal, qual é a idade para investir?

Resumo: nunca é cedo demais, nem tarde demais para investir. Os mais jovens não precisam ficar inseguros com a falta de experiência e os mais velhos não podem ter receio de aplicar seu dinheiro. O mundo dos investimentos pode ser uma ótima oportunidade para qualquer pessoa!

“Sou muito novo”

Em algumas famílias, existe o hábito de, quando a criança nasce, abrir uma conta no nome dela para que, no futuro, já tenha algum dinheiro guardado. No entanto, como a gente já puxou sua orelha aqui neste post, poupar não é investir! Em muitos casos, essa criança cresce pensando que é um bom negócio ter uma quantia guardada e acaba não movimentando o dinheiro.

Por outro lado, existe o jovem que nunca teve uma conta aberta e, muito menos, algum valor guardado. Uma mesada aqui, um trocado ali… Ele acaba pensando: “Quando eu começar a trabalhar, abro uma conta e aprendo sobre finanças”.

Em ambos os casos, a situação poderia ser melhor. No primeiro, a criança poderia crescer tendo uma educação financeira de modo que sentisse vontade de investir o seu próprio dinheiro. No segundo, com a ajuda de seus pais ou responsáveis, poderia abrir uma conta para guardar seu dinheiro, mesmo sendo uma pequena quantia. Como a gente sempre fala por aqui, o importante é começar a investir, mesmo que com pouco dinheiro!

Sou muito novo” não é desculpa para não investir. Pelo contrário, quanto mais cedo, melhor! Existem alguns investimentos que só trazem retorno a longo prazo e, se você for jovem, pode ter um rendimento maior ainda.

Ainda não trabalho” também não é desculpa. Basta juntar o que sobrou da mesada, aquele cofrinho que você encheu de moedas, o presente de Natal dos avós… Com menos de R$ 100,00 é possível fazer investimentos!

As regras da maioridade

É claro que, se você for menor de idade, a situação é um pouquinho mais complicada. Por mais que seja possível ter uma conta em seu nome, você precisará da autorização de seus pais ou responsáveis para mexer com as suas finanças.

Se eles não entenderem sobre o assunto, pode ser uma boa oportunidade para vocês aprenderem juntos — imagina você dando aula de investimento para seus pais?! 

Se eles já investem, melhor ainda! Eles vão ser uma ótima fonte de informações.

No Tesouro Direto, por exemplo, é possível investir com menos de 18 anos, mas os investimentos devem ser monitorados pelos responsáveis legais. Isto é, é necessário pesquisar bastante sobre o assunto e ter bastante diálogo dentro de casa. Educação financeira é muito importante e a gente acha que todas as famílias no Brasil deveriam falar sobre isso com os filhos!

O importante para investir com menos de 18 anos é não desanimar por causa de alguma exigência a mais que o banco, corretora ou empresa de investimento possa fazer. Na verdade, eles estão seguindo regras do governo. Vale (muito!) a pena manter a vontade de abrir a conta e fazer investimento. Os ganhos no futuro serão muito grandes por ter começado a investir ainda cedo na vida. Pouca gente faz isso e é muito importante!

Investir na Terceira Idade

Ao contrário dos jovens, os idosos têm que aplicar seu dinheiro em investimentos com retorno em curto ou médio prazo. No entanto, muitos nunca investiram durante toda a vida e têm medo de arriscar. O pensamento é o contrário do caso dos muito jovens: “Se eu não investi até agora, não existe melhor momento para aprender”.

Nesse momento da vida, é sempre bom ter um dinheiro guardado para emergências. Mas guardar uma parte da aposentadoria para aplicar, por exemplo, é uma ótima saída para ter um dinheirinho a mais dali a alguns meses. Sem falar que, com a reforma da previdência desse ano de 2017, os brasileiros vão precisar depender cada vez menos da aposentadoria do governo. Então, se você ainda não estiver na Terceira Idade hoje, é melhor começar a investir o quanto antes!

Talvez você esteja se perguntando sobre o “risco” de fazer um investimento na Terceira Idade. Não dá para negar que todo o investimento tem um risco, é verdade. Mas, na Terceira Idade, é bacana pensar em tipos de aplicações menos arriscadas e com características de ganho a curto prazo.

Mas eu nunca investi! Como vou saber o que é melhor?”. Se você que está lendo este post tem mais de 60 anos, procure informações na internet, converse com sua família, pergunte para o vizinho… As informações estão aí para todos que quiserem. E o Yubb está do seu lado nessa. Basta um clique para encontrar as melhores opções.

Se você que está lendo tem algum idoso por perto (pai, mãe, tio, tia, avô, avó…) mostre essas informações e dê uma força para ele ou ela tirar o dinheiro debaixo do colchão e investir, nem que seja um pouquinho.

Não se esqueça! Nunca é cedo para começar e nunca é tarde para aprender!


 

Últimas Notícias