Últimas Notícias Comprar ou vender Finanças Pessoais Criptomoedas Economia Política

Banco do Brasil

Qual ação de banco comprar na B3, segundo o Credit Suisse

Gustavo Kahil - 16/10/2017 - 0:41

Santander

As ações do Santander (SANB11), há muito preteridas pelo mercado, são agora a alternativa “top pick” no setor bancário na B3, avalia o Credit Suisse em um relatório enviado a clientes neste domingo (15). A equipe de análise do banco de investimentos também revisou para cima as estimativas das demais instituições financeiras listadas.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

“Com a taxa Selic em direção a 7%, o tempo e a magnitude da recuperação do crédito no Brasil são os temas principais entre os investidores nos dias de hoje”, explicam os analistas Marcelo Telles, Lucas Lopes e Alonso Garcia.

O banco aumentou a projeção para o crescimento do crédito no sistema para – 1,1% (de – 1,3%) em 2017, 3,1% (de 1,7%) em 2018 e 6,5% (de 5,6%) em 2019.

“Mas, embora se espera que os volumes de empréstimos sejam melhores, ainda esperamos que a recuperação seja gradual, portanto, uma melhoria mais rápida no custo de risco e uma melhor eficiência ainda deve ser o principal motor de nossa expectativa global de crescimento do lucro por ação de 8% para 2018”, apontam os analistas.

Recomendações

O Santander foi eleito o top pick do Credit Suisse e teve o preço-alvo elevado de R$ 32 para R$ 36. O Banco do Brasil (BBAS3) e o Bradesco (BBDC4) também continuam com recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado), equivalente à compra, com os preços-alvos passando de R$ 37 para R$ 44 e R$ 38 a R$ 42, respectivamente.

O Itaú Unibanco (ITUB4) continuou com a sugestão neutra e com o preço-alvo alterado de R$ 43 para R$ 48. O Banrisul (BRSR6), também com a recomendação neutra, teve o preço-alvo elevado de R$ 16,50 para R$ 17,50.

 

Últimas Notícias