Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Quais empresas podem se beneficiar do dólar mais forte? BTG mostra três favoritas

Valter Outeiro da Silveira - 11/09/2019 - 9:29
Dólar
Analistas avaliam quais empresas podem se beneficiar da valorização do dólar (Imagem: Reuters/Romeo Ranoco)

O BTG Pactual publicou relatório nesta quinta-feira (11) sobre empresas com alta correlação à taxa de câmbio, avaliando quais companhias podem se beneficiar da valorização recente do dólar.

A seleção das empresas, segundo os analistas Carlos Sequeira, Bernardo Teixeira e Osni Carli, leva em conta os seguintes fatores: exposição das receitas ao euro e ao dólar; custos listados nas divisas norte-americana e europeia; proporção da dívida denominada nas moedas dos EUA e da Zona do Euro e quanto destas pendências possuem como hedge euro e dólar.

“Na teoria, os vencedores e perdedores em um cenário de desvalorização do real podem ser facilmente identificados”, afirma o banco, listando as seguintes empresas: Embraer (EMBR3), JBS (JBSS3) e Minerva (BEEF3) como principais beneficiárias a um dólar mais forte.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

As ações das duas processadoras de alimentos também deverão se beneficiar da gripe suína na China. Já os papeis da fabricante de aviões estão subavaliados na visão do BTG Pactual, devido às preocupações recentes dos investidores em relação ao acordo com a Boeing.

Contra o dólar

Do outro lado, as ações da M. Dias Branco (MDIA3) e da Gol (GOLL4) deverão ser penalizadas com a valorização da moeda norte-americana. As primeiras poderão sofrer devido aos custos de matérias-primas (especialmente trigo), correspondentes a 55% do total, serem cotados em dólar.

Por sua vez, os papeis da companhia aérea poderão ter impacto negativo devido a seus custos – principalmente com combustível – serem cotados em dólar, aproximadamente 50%, a despeito de 15% das vendas ocorrerem via divisa norte-americana.

Confira abaixo tabela explicativa da exposição ao dólar:

 

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 11/09/2019 - 9:29