Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Profissionais de Manila buscam dormitórios para evitar trânsito

Bloomberg - 06/11/2019 - 13:35
Os trabalhadores gastam até 4,5 mil pesos mensais (US$ 89) para se deslocar e gastam mais de três horas só na viagem de ida, disse o gerente de pesquisa Joey Bondoc (Imagem: Pixabay)

Quase metade dos profissionais que trabalham na região da capital das Filipinas pensam em morar em um dormitório para evitar engarrafamentos, segundo a empresa de serviços imobiliários Colliers International.

Cerca de 45% dos entrevistados em uma pesquisa da Colliers estão “dispostos a permanecer em um espaço de convivência”, devido ao aumento dos custos financeiros e pessoais resultantes da piora do trânsito na região metropolitana de Manila, disse o gerente de pesquisa Joey Bondoc na quarta-feira.

Os trabalhadores gastam até 4,5 mil pesos mensais (US$ 89) para se deslocar e gastam mais de três horas só na viagem de ida, disse Bondoc. Os entrevistados disseram que estão dispostos a gastar até 6 mil pesos para morar em um alojamento do tipo dormitório mais perto do trabalho, disse o especialista.

A região metropolitana da capital filipina está prestes a liderar o ranking das cidades com o pior trânsito do mundo em 2019, segundo o Waze, superando Bogotá e Jacarta. A piora da mobilidade em Manila levou construtoras como Ayala Land e SM Prime Holdings a aumentar a oferta de dormitórios para trabalhadores.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A Colliers, que monitora espaços de convivência em três distritos da região metropolitana de Manila, prevê que o número de camas em acomodações compartilhadas aumente 51%, para 11.010 até 2021.

Alguns profissionais também pensam em compartilhar um estúdio ou apartamento de um quarto com amigos nos principais distritos de negócios, disse Bondoc.

Construtoras que investem em dormitórios “devem começar a oferecer recursos diferenciados”, como academias de ginástica e lounges privados para competir, disse.

Última atualização por Diana Cheng - 06/11/2019 - 13:35