Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Preços do petróleo mistos em meio a preocupações sobre a guerra comercial e oferta

Investing.com Brasil - 28/05/2019 - 12:26
Petróleo
“Os preços do petróleo não têm direção porque o mercado de petróleo atualmente se encontra preso entre os riscos de fornecimento e as preocupações com a demanda”, disse o Commerzbank em nota (Imagem: Pixabay)

Por Investing.com

Os preços do petróleo estavam sem direção definida nesta terça-feira, ainda presos entre as preocupações conflitantes de que a guerra comercial da China atingirá a demanda e os temores de distúrbios causados pela política à oferta global.

Contratos futuros de petróleo Brent, referência mundial, estavam em US$ 68,83 o barril às 10h10 depois de subirem acima de US$ 70 anteriormente.

Os futuros do West Texas Intermediate (WTI) subiam 1,4% ou 84 centavos, sendo negociados a US$ 59,48 por barril, os mercados reabriram após um fim de semana prolongado.

Os investidores, no entanto, estão preocupados que a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China possa atingir a economia global e o consumo de combustível.

“Os preços do petróleo não têm direção porque o mercado de petróleo atualmente se encontra preso entre os riscos de fornecimento e as preocupações com a demanda”, disse o Commerzbank em nota.

“Toda uma série de dados econômicos fracos das principais áreas econômicas dos EUA, China e Europa, além da situação arraigada nas negociações comerciais, não são boas notícias para as perspectivas de demanda.”

Por outro lado, o petróleo ganhou apoio dos cortes na oferta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e seus aliados desde o início do ano, com as tensões políticas no Oriente Médio sendo outra influência de alta. Esse acordo sobre restrição de produção vai estar em revisão na última semana deste mês.

o petróleo ganhou apoio dos cortes na oferta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e seus aliados desde o início do ano

“Também estão sendo levantadas questões sobre a unidade da Opep+, já que a Rússia está cada vez mais preocupada em perder sua participação no mercado de exportação de petróleo para os EUA”, disse Abhishek Kumar, chefe de análise da Interfax Energy, em Londres.

Nenhuma solução política aparece para acabar com as sanções americanas que tiraram o petróleo iraniano e venezuelano dos mercados globais.

“O Brent deve retomar sua tendência de alta em linha com seus fundamentos, que são apertados”, disse Harry Tchilinguirian, estrategista global de petróleo do BNP Paribas em Londres.

– Reuters contribuiu com esta matéria

Última atualização por Bruno Andrade - 28/05/2019 - 12:26