Últimas Notícias Eleições 2018 Comprar ou vender?
Cotações por TradingView

Preços do petróleo em alta devido a problemas de abastecimento

Investing.com Brasil - 18/12/2017 - 14:37

Investing.com – Os preços do petróleo estavam em alta nesta segunda-feira, já que problemas no abastecimento no Mar do Norte e na Nigéria continuavam a dar sustentação à commodity apesar das preocupações com o aumento dos níveis da produção nos EUA.

O contrato do petróleo bruto West Texas Intermediate com vencimento em janeiro avançava US$ 0,05, ou cerca de 0,09%, com o barril negociado a US$ 57,38 às 12h50.

Do outro lado do Atlântico, contratos de petróleo Brent com vencimento em fevereiro na Bolsa de Futuros ICE (ICE Futures Exchange) em Londres avançavam US$ 0,17, ou cerca de 0,27%, e o barril era negociado a US$ 63,40.

A interrupção em curso no fornecimento do oleoduto Forties no Mar do Norte continuava a dar sustentação à commodity.

Além disso, uma greve de trabalhadores nigerianos do setor de petróleo também gerou preocupações com as exportações do maior país produtor da África.

Os preços tiveram ainda mais impulso após a Baker Hughes, empresa prestadora de serviços de energia, ter afirmado na sexta-feira que as empresas de energia dos EUA reduziram as sondas de exploração de nova produção pela primeira vez em seis semanas, totalizando 747 na semana encerrada em 15 de dezembro.

Temores de que a crescente produção norte-americana tenha impacto nos esforços da Opep para retirar o excesso de oferta dos mercados têm pesado sobre os ânimos, de acordo com participantes do mercado.

O grupo de produtores, em conjunto com países externos à organização, liderados pela Rússia, chegou a um acordo na semana passada para estender os atuais cortes na produção por mais nove meses até o final de 2018.

O pacto para cortar a produção de petróleo em 1,8 milhão de barris por dia foi adotado no último inverno pela Opep, Rússia e outros nove produtores globais. O acordo deveria acabar em março de 2018, uma vez que já teve uma extensão.

Além disso, contratos futuros de gasolina avançavam 0,82% para US$ 1,668 o galão, ao passo que os contratos futuros de gás natural avançavam 4,67% para US$ 2,740 por milhão de unidades térmicas britânicas.

Por Investing.com

Leia mais sobre: Commodities, Petróleo
Últimas Notícias