Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Preços do petróleo caem à medida que a disputa comercial se intensifica

29/05/2019 - 11:51
Petróleo cai nesta quarta-feira por motivos da guerra comercial

Por Investing.com

Os preços do petróleo afundaram nesta quarta-feira com o aumento das tensões comerciais entre os EUA e a China que exacerbou as preocupações de uma desaceleração global que poderia afetar a demanda por petróleo bruto.

A mídia chinesa informou que Pequim está preparada para limitar a exportação de elementos de terras raras para contra-atacar os EUA, uma medida que aumentaria o conflito e poderia prejudicar a economia global.

Os futuros do petróleo bruto West Texas Intermediate caíam 1,29 ou 2,18%, para US$ 57,85 o barril às 11h47, enquanto futuros do petróleo Brent, a referência para os preços do petróleo fora dos EUA, caía 1,06  ou1,54%, para US$ 67,61 .

Preocupações sobre a demanda ganharam destaque recentemente, superando os temores de uma crise de oferta que havia sido alimentada pelo colapso das exportações venezuelana e iraniana sob uma combinação pressão americana e má gestão econômica, bem como por problemas persistentes com as exportações de petróleo contaminado pela Rússia.

A incerteza sobre a extensão do acordo de restrição de produção entre a OPEP, Rússia e outros também entrou em cena. Há relatos de que a Rússia está solicitando que uma reunião ministerial para rever o pacto seja adiada para julho a partir da última semana de junho. A falta de concordância apenas na data pode implicar um possível colapso da aliança.

Somando-se ao sentimento dos ursos, o presidente Donald Trump revelou um tom mais conciliatório em relação às sanções do Irã esta semana. O Conselheiro de Segurança Nacional, John Bolton, também entrou na linha, afirmando que a Casa Branca não está planejando uma ofensiva militar em resposta ao suposto ataque do Irã a petroleiros fora do Estreito de Hormuz.

Trump diminui o tom com Iran e países partem para um possível negociação (Imagem: Televisão Nacional Iraniana)

“A reviravolta de Trump na política do Irã representa um grande problema para os touros do petróleo”, advertiu Barani Krishnan, analista sênior de commodities da Investing.com.

A Casa Branca está “tentando ser prudente e responsável” na tentativa de evitar uma guerra com o Irã, disse Bolton a repórteres na quarta-feira, antes de uma reunião com o príncipe herdeiro Mohammed bin Zayed para discutir a segurança na região.

Ainda à frente, dados semanais sobre os EUA os estoques brutos foram adiados por um dia nesta semana devido ao feriado de segunda-feira. O Instituto Americano de Petróleo irá divulgar seus dados semanais sobre os estoques às 7h30, ao passo que os dados oficiais do governo norte-americano serão divulgados na sexta-feira em meio a expectativas de um consumo de 2,3 milhões de barris.

Em outras negociações de energia, os contratos futuros de gasolina recuavam 2,5% para US$ 1,8875 por galão às 9h12, ao passo que o óleo de aquecimento tinha queda de 2,0%, para US$ 1,9539 por galão.

Por fim, os contratos futuros de gás natural avançavam 1,9%, para US$ 2,633 por milhão de unidades térmicas britânicas.

Última atualização por Bruno Andrade - 29/05/2019 - 11:51