Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Por que é tão difícil bater o mercado?

Investing.com Brasil - 02/07/2019 - 10:03
Uma pesquisa mostra que apenas 1% dos traders ativos realmente consegue superar o índice de referência mais popular dos EUA

Por Clement Thibault/Investing.com

Todo mundo que já tentou bater o mercado durante algum tempo provavelmente fez cara feia ao ler o título acima, pois sabe, pela experiência, que é muito difícil fazer isso.

Uma pesquisa mostra que apenas 1% dos traders ativos realmente consegue superar o índice de referência mais popular dos EUA: o S&P 500.

Em 2007, Warren Buffett ficou famoso por apostar 1 milhão de dólares que um fundo de índice S&P 500 da Vanguard superaria o desempenho de um conjunto de hedge funds no período de 10 anos.

Gráfico S&P 500 vs. Retorno de Hedge Funds desde 2011
Gráfico S&P 500 vs. Retorno de Hedge Funds desde 2011

Buffett venceu a aposta com facilidade, pois o S&P 500 gerou um retorno líquido de 7,1% ao ano, em comparação com apenas 2,2% líquidos do grupo de hedge funds. Isso levanta a seguinte questão: por que é tão difícil bater o mercado?

A Hipótese da Eficiência de Mercado

Essa teoria defende que, como o mercado reflete toda a informação conhecida atualmente, bater o mercado de forma consistente é impossível.

De acordo com essa premissa, não existem ativos sub ou sobrevalorizados; tudo está precificado exatamente como deveria estar. Por isso, não há espaço ou oportunidade para gerar ganhos extras.

Mesmo assim, algumas pessoas conseguiram identificar oportunidades lucrativas de investimento de forma consistente, o que sugere que a realidade talvez indique que, embora o mercado seja eficiente em certa medida, não está isento de falhas.

Em geral, o mercado precifica os ativos corretamente, mas pode cometer um erro crasso de vez em quando. E são justamente esses erros que podem abrir espaço para a geração de alpha.

Mas a dificuldade não para por aí.

Mesmo que haja uma vantagem…

Para bater o mercado, você precisa agir de forma diferente em relação aos outros participantes do mercado. No passado, era possível fazer isso descobrindo alguma informação útil que passou despercebida pelo resto.

Mas isso era na época em que a informação não era livremente distribuída e produtos como o Bloomberg Terminal não existiam.

Mercados
Wall Street abriga algumas das mente mais brilhantes do mundo financeiro e, como cada transação precisa de um vendedor e um comprador (Imagem: Pixabay)

Atualmente, a competição nos mercados financeiros está mais acirrada do que nunca em dois fronts: primeiro, a maioria dos investidores profissionais tem acesso aos mesmos dados em tempo real e consegue usar algoritmos para agir imediatamente; segundo, Wall Street abriga algumas das mente mais brilhantes do mundo financeiro e, como cada transação precisa de um vendedor e um comprador, não é nada fácil ser mais inteligente do que todo mundo.

Poucas ações têm desempenho melhor

Outra razão para que seja tão desafiador superar o desempenho do mercado é que poucas ações se saem melhor do que o mercado mais amplo.

Em 2017, uma pesquisa da Universidade do Estado de Arizona, nos EUA, descobriu que quatro em cada sete ações ordinárias apresentam retornos de longo prazo abaixo dos títulos do Tesouro americano de um mês.

O estudo mostrou também que, desde 1926, apenas 4% das empresas listadas com melhor desempenho geraram o ganho líquido de todo o mercado acionário.

Em 2018, por exemplo, essa estatística teria incluído a Advanced Micro Devices (AMD), a Netflix (NFLX) e a Amazon (AMZN), que se valorizaram 103%, 62% e 49% respectivamente, enquanto o S&P 500 mais amplo gerou um retorno de -6,5%.

Montar uma carteira diferenciada aumenta as chances de um investidor não incluir uma das ações integrantes desses 4%, as quais poderiam impulsionar seus retornos a ponto de fazê-lo bater o mercado em determinado ano.

Em “Why Indexing Works”, J.B Heaton explica que, em um mundo com apenas cinco ações, se quatro delas retornarem 10% e uma retornar 50%, o desempenho geral do mercado é de 18%, mas qualquer carteira sem a melhor ação apresentaria um desempenho pior.

Emoções

A dificuldade de superar o desempenho do mercado não é a única razão para que muitos falhem ao tentar fazer isso. Afinal, somos apenas humanos, e humanos geralmente ficam abaixo do excepcional, reagindo a gatilhos emocionais. De fato, os efeitos do medo e da ganância já estão amplamente documentados.

A Teoria da Perspectiva, criada por Kahenman e Tversky, vencedores do prêmio Nobel, mostra que perder US$ 100 tem um efeito psicológico negativo maior do que o efeito positivo de ganhar US$ 100.

Humanos são avessos ao risco, e essa tendência nos faz tomar decisões equivocadas de risco-retorno, o que geralmente impacta nossos ganhos. Da mesma forma, pessoas que ficam cegas pela possibilidade de ganho tendem a desconsiderar o fator risco, tornando-se vulneráveis às consequências negativas no longo prazo.

Taxas e impostos

E não para por aí. Para parafrasear Benjamin Franklin, nos mercados financeiros, nada é certo, a não ser as taxas e impostos.

A famosa aposta de Buffett se referia ao retorno líquido, após as deduções compulsórias. Buffett escolheu um ETF eficiente do ponto de vista tributário, mas, quanto maiores forem os ganhos de capital de hedge funds traders ativos sobre grandes volumes de negociações, naturalmente maiores serão os custos com impostos e taxas.

E essa é uma das principais razões para que tantos investidores não consigam superar o mercado. Uma determinada porcentagem do seu capital de negociação vai para pagar taxas, o que deve ser compensado nos ganhos para igualar o desempenho do mercado.

Quanto mais você opera, mais taxas você paga, por isso, você precisa aumentar seus ganhos para compensá-las – e, como dissemos acima, não é nada fácil gerar alpha.

Conclusão

Diante de todas essas dificuldades que os investidores precisam superar, será que é mesmo possível bater o mercado? Investidores como Warren Buffet e Peter Lynch — um forte defensor o investimento de longo prazo — fizeram suas fortunas escolhendo ações e batendo o mercado durante um longo período de tempo, o que prova que sim, isso é possível.

Mas nunca foi fácil, e agora, mais do que nunca, isso requer uma poderosa combinação de habilidade, sorte, equilíbrio psicológico e inteligência contábil. Infelizmente, para a maioria de nós, essa combinação vencedora pode ser frustrantemente ilusória em nosso mundo humano imperfeito.

Última atualização por Rafael Borges - 02/07/2019 - 12:35