Últimas Notícias Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Criptomoedas Empresas
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Por que 2019 é o ano para você investir em ações?

Opinião - 13/01/2019 - 9:05

Por Papo de Grana

Se você quer começar a ver seu dinheiro rendendo de forma inteligente em 2019 e tem objetivos a longo prazo, deveria considerar investir em ações. Apesar dessa opção ser mais indicada para investidores com perfil de moderado a arrojado, ela é perfeita para quem procura por rendimentos acima de 10% ao ano.

Nem sempre é fácil tomar decisões que envolvam nosso dinheiro. Mas para facilitar esse processo, separamos alguns fatos que você deveria considerar e que comprovam que 2019 é o ano perfeito para você começar a investir em ações.

Taxa Selic mais baixa da história

O Brasil está passando por um momento único em sua história, apresentando a menor taxa de juros real já registrada desde 1986. Ainda mais quando levamos em consideração a inflação. Ou seja, investir em renda fixa com rendimentos de 1% ao mês não faz mais parte da nossa realidade. Com a Selic em 6,5% ao ano e descontando a inflação de 4%, ficamos com juro real de 2,5% ao ano, uma média de 0,2% ao mês.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

No gráfico abaixo podemos ver o histórico da taxa Selic nos últimos 18 anos. Fica muito evidente a queda que ela passou a sofrer em 2017 e hoje registra o pior resultado da história. Para quem busca resultados reais, essa definitivamente não é a melhor opção no momento.

As taxas de juros baixas são boas para o país, representando estímulo para a economia. Depois de termos enfrentado a maior recessão da história do Brasil, os sinais econômicos começam a melhorar. A taxa de juros baixa é combustível para fazer nossa economia voltar a crescer. Com a economia a todo vapor temos como consequência mais consumo, mais geração de empregos e empresas crescendo e valorizando. Isso é muito bom para a nossa economia.

Investindo em ações brasileiras

Agora, quando falamos em ações, a realidade é bem outra. Apesar de já ter batido recorde, a bolsa brasileira segue barata. Historicamente, a média das ações listadas na bolsa negociam entre 10 a 14 vezes a relação de preço da ação dividida pelo lucro distribuído por ação. Nesse momento, estamos perto de 10, ou seja, ainda temos bastante espaço para crescer até chegar nos 14. Em um comparativo com a realidade americana, empresas de tecnologia nos EUA, como o Google, negociam a 34 vezes essa relação.

No gráfico do histórico do Ibovespa, podemos observar a ascensão na bolsa brasileira nos últimos 15 anos, encerrando 2018 em alta. Se considerarmos que ela está negociando em 10 vezes a relação de preço dividido pelo lucro, e tendo potencial para chegar em 14, o espaço para crescer ainda mais é imenso.

A expectativa para o crescimento da economia do país reflete diretamente na valorização da bolsa brasileira. Especialistas projetam que ela chegue aos 125 mil pontos neste ano, atualmente a Ibovespa se mantém na média dos 92 mil pontos. A votação da reforma previdência, as privatizações e o crescimento do PIB são fundamentais para a confirmação deste cenário.

Investindo em ações americanas

E já que estamos falando em EUA, a bolsa americana sofreu no último trimestre do ano anterior, encerrou o ano no vermelho e voltou para patamares de metade de 2017. Historicamente o S&P 500 encerra um ano no vermelho para cada quatro anos consecutivos no verde. Ou seja, se 2018 fechou no vermelho, 2019 provavelmente fechará no verde. E a média da performance nos últimos 20 anos do S&P 500 foi ao redor de 12% ao ano. Deve ser por isso que nos Estados Unidos, um americano conservador investe 90% do patrimônio dele em ações. E você, por que não investe também?

O histórico do S&P 500 nos mostra que após quedas na bolsa americana, a recuperação vem sempre acelerada. Está esperando o que para começar a investir? Comece agora mesmo!

Ações sobem e descem no curto prazo, mas a curva acaba sempre seguindo um fluxo ascendente no longo prazo. Por isso, invista em ações apenas quando você não vai precisar desse dinheiro em poucos anos. Para não cometer erros na hora de investir, confira o vídeo abaixo:

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você
Recomendados para você
Felipe Miranda: Qual é a marca da vitória em ações e bitcoins?