Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Políticos da Coreia do Sul se unem contra restrições do Japão

Agência Brasil - 18/07/2019 - 12:27
É a primeira vez em dois anos que o presidente Monn Jae-in conversa com a oposição  (Imagem: Facebook oficial do presidente sul-coreano)

O presidente sul-coreano Moon Jae-in e os chefes dos cinco principais partidos políticos do país formaram uma frente hoje (18) contra as restrições impostas pelo Japão às exportações de produtos sensíveis de tecnologia para empresas sul-coreanas.

Durante uma reunião em Cheong Wa Dae (escritório executivo do governo sul-coreano), em Seul, eles decidiram lançar um “órgão pan-nacional de cooperação de emergência” para lidar com a questão, de acordo com um comunicado conjunto da imprensa.

Em quase 2 anos, é a primeira vez que Moon realiza conversações simultaneamente com líderes dos partidos governistas e de oposição.

Eles “compartilharam a percepção de que a medida do Japão de restrições às exportações é uma injusta retaliação econômica que contraria a ordem do livre comércio”, disseram os porta-vozes das partes.

Eles pediram ao Japão que retroceda imediatamente em relação ao controle de exportação mais rigoroso dos principais componentes de semicondutores e telas digitais, que entraram em vigor algumas semanas antes.

Prometendo cooperação bipartidária sobre o assunto, Moon e os líderes do partido deixaram claro que a decisão do Japão de retirar a Coreia do Sul da “lista branca” de importadores está pondo em risco não apenas os laços entre Seul e Tóquio, mas também a cooperação de segurança no nordeste da Ásia.
A questão do Japão foi aparentemente um item de agenda de topo na sessão, juntamente com uma lei de orçamento suplementar, que está pendente na Assembleia Nacional há meses.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

“O que é mais urgente e importante agora é como reagimos à medida de restrições à exportação do Japão (contra empresas sul-coreanas)”, disse Moon no início das negociações.

É necessário reunir sabedoria sobre as formas de a Coreia do Sul confiar menos no Japão para o fornecimento de materiais básicos para o setor manufatureiro, acrescentou.

Os líderes partidários presentes foram Lee Hae-chan, do liberal Partido Democrata, Hwang Kyo-ahn, do principal partido da oposição, Partido Coreano da Liberdade (LKP), Sohn Hak-kyu, do Partido Bareunmirae de centro-direita, Sim Sang-jung. do progressista Partido da Justiça e de Chung Dong-young, do partido de centro-esquerda Democracia e Paz.

Última atualização por Bruno Andrade - 18/07/2019 - 12:27